Enfermagem

Representações sociais dos sentimentos vivenciados pela pessoa com neoplasia

Tempo de leitura: 6 min.

Escrito por Rangel & Junior (2021), o estudo apresentando resultado prévio, denominado “Representações sociais dos sentimentos vivenciados pela pessoa com Neoplasia”, apresenta dados interessantes e muito relevantes sobre os sentimentos e utilização em prática clínica. Os autores apontam a partir das perspectiva de outros autores que o câncer pode ser definido como um crescimento veloz e descontrolado das células, podendo surgir em qualquer parte do corpo e quando atinge tecidos e órgãos próximos denomina-se metástase. Frente ao tratamento a pessoa pode passar por muitas questões, tais como: poucas informações sobre a doença, poucos recurso financeiros para o tratamento, insegurança sobre o futuro, desesperança, medo, distanciamento da vida afetiva, laboral e familiar.

Dessa forma, o enfermeiro se torna um profissional extremamente importante na trajetória de vida do usuário, pois tem encontro direto com este, sendo o que gera apoio emocional, conversando, tirando dúvidas, avaliando seu estado de saúde, o elo da equipe multiprofissional e o esteio do cuidado.

Leia também: Uso de clozapina a longo prazo pode estar associado ao aumento do risco de neoplasias hematológicas?

Características do estudo

O estudo objetivou identificar as representações sociais sobre o câncer dos pacientes em tratamento oncológico. Sendo um estudo exploratório-descritivo com abordagem qualitativa com dados que utilizaram fundamentação da pesquisa seguindo pressupostos da “Teoria das Representações Sociais” proposta por Serge Moscovici analisado através do site openEVOC 0.92. Foi realizado no ambulatório de oncologia do hospital e Maternidade São José no Município de Colatina -ES. Os dados foram coletados por questionário semiestruturado sob a técnica de associação livre de palavras (TALP). Após assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), foi apresentado um termo indutor: palavra câncer. A partir disso os participante foram orientados a falar as primeiras cinco palavras  que lembrassem e que pudesse enumerar de 1 a 5 conforme a importância que elas apareceram em relação ao termo indutor.

Dos 91 pacientes entrevistados foram realizadas caracterizações tais como: idade, gênero, religião, estado civil e local onde houve o tumor. Podemos observar as variáveis nos gráficos e tabelas as seguir: 52 pacientes ou seja, 57% dos participantes eram católicos e já 21% se consideraram evangélicos. Todos os outros também cristãos por denominação se denominaram a partir de suas religiões, mesmo que na maioria fossem cristãos protestantes. Dos 91 pacientes entrevistados os acometidos pela doença possuem idade a partir de 30 anos de idade e em maioria os com 60 ou mais. Sendo que destes 71.73% são mulheres e 28,27% são mulheres.

Idade Quantidade
30 a 39 12
40 a 49 17
50 a 59 22
>= 60 40
Gênero
Feminino Masculino
66 (71,73%) 26 (28,27%)

Um dado interessante que apareceu no estudo é que das 66 mulheres entrevistadas 41 possuem diagnóstico de câncer de mama, seguido por intestino e útero. Outros cânceres foram referenciados e são diversos tendo apenas uma ocorrência. Podemos ver na tabela a seguir:

Os resultados da pesquisa apresentaram dados importantes para avaliação de palavras que possuem representações sociais importantes. Vamos ver a seguir quais são essas palavras lembrando que os participantes podiam dizer cinco palavras mais importantes de acordo com o termo indutor que era câncer. A primeira palavra de maior frequência foi Medo, já a segunda palavra mais dita pelos entrevistados foi Morte. A terceira palavra mais mencionada foi Deus e a quarta palavra mais frequente foi Cura. Na quinta palavra temos uma curiosidade alta frequência de duas palavras: Cura e Fé.

No entanto quando analisamos no contexto geral por meio de frequência de aparecimento temos dados diferentes do que se pensa inicialmente. Quando olhamos para o total, conseguimos ter uma interpretação diversa daquela observada nas palavras mais mencionadas por grau de importância. Parece que artigo aponta a existência de forte coping religioso-espiritual, mas os autores não relatam tal questão. É importante observar as conclusões dos autores. Vamos compreender os dados por meio da tabela a seguir e as subsequentes.

Palavras Total
Cura 7 7 6 11 17 48
Deus 3 7 8 6 7 31
5 4 4 4 12 29
Tratamento 8 6 6 5 1 26
Esperança 2 2 7 9 5 25
Morte 8 8 1 4 1 22
Medo 12 3 4 1 1 21
Tristeza 7 3 2 3 2 17
Confiança 0 3 5 3 1 12
Dor 4 3 3 0 1 11
Sofrimento 1 5 2 2 1 11
Tranquilidade 1 3 3 1 2 10
Vitória 0 2 2 2 4 10
Desespero 4 3 1 0 0 8
Preocupação 5 0 1 1 1 8

Ao analisar os dados supracitados os pesquisadores utilizando a “Teoria das Representações Sociais” proposta por Serge Moscovici analisado através do site openEVOC 0.92, encontraram evidencias que relacionam a frequência x ordem de evocação das palavras. Desse modo podemos comprar a tabela a baixo com outra que em sequencia explica a frequência de cada quadrante. O importante é avaliar a tabela abaixo e verificar a conclusão dos autores que realizaram a avaliação por quadrante.

Conclusão por quadrante

Quadrante superior esquerdo 

Elementos/palavras que compõem provavelmente o núcleo central.
Elementos com maior frequência e de menor ordem média de evocações, ou seja, mais prontamente evocados. 

Quadrante superior direito 

Elementos/palavras da 1ª periferia.
Elementos com maior frequência, e menor importância que o do núcleo central. São os elementos periféricos mais importantes pela sua frequência elevada, evocados mais tardiamente.

Quadrante inferior esquerdo 

Elementos de contraste – são elementos que apesar das baixas frequências são considerados muito importantes pelos sujeitos pela ordem de evocação. Pode estar revelando a existência de um subgrupo que sustenta uma representação distinta daquela observada no grupo social analisado.

Quadrante inferior direito 

Elementos/palavras da 2ª periferia.
Elementos mais periféricos da representação. São os menos frequentes e de menor importância.

 

 

Achados

A pesquisa pro meio das representações sociais buscou por meio de fundamentos teóricos, apontar na frequência de aparecimento de palavras a compreensão das questões vividas e elementos que possam desvelar o sentimento dos pacientes frente ao câncer. De acordo com os estudiosos “o tratamento oncológico acarreta variados sentimentos e emoções para o paciente, o qual necessita conviver com esses desafios diários durante o tratamento, podendo ser tanto físicos quanto psicológicos”. A avaliação por quadrante desvelou dados importantes. Destacamos os dados do quadrante superior esquerdo que revela tratamento, morte, medo e tristeza como as que são mais prontamente evocadas. Esse dado pode contribuir para práticas de enfermagem que já preveja a existência de sentimentos e emoções negativas diante do diagnóstico de câncer. Algo pode ser feito quando antecipadamente sabemos sobre dados tão importantes.

Saiba mais: Índice de massa corporal aumentado pode estar associado à neoplasia colorretal precoce

O enfermeiro partícipe da equipe de saúde, com papel de protagonismo no cuidado trabalha lado a lado com o paciente em todo o processo saúde-doença, tornando-o peça fundamental para o sucesso do tratamento. Os estudiosos acreditamos que por meio dos resultados desta pesquisa, a enfermagem pode aprimorar o atendimento aos pacientes oncológicos, buscando prestar um atendimento cada vez melhor, compreendendo seus temores. As questões que aparecem nesse estudo merecem atenção pois as palavras representam importante questão para construção de cuidados mais complexos.

Compartilhar
Publicado por
Rafael Polakiewicz
Tags: neoplasia

Posts recentes

Doença Cerebrovascular: novos vídeos disponíveis

Veja os novos vídeos da subcategoria de Doença Cerebrovascular disponíveis no Clinical Drops, estão imperdíveis!

58 minutos atrás

Dietas vegetarianas previnem eventos cardiovasculares?

A alimentação vegetariana garante a prevenção de doenças cardiovasculares? Veja o que estudos recentes apontam…

2 horas atrás

Câncer de boca: Livro lançado pelo INCA orienta sobre diagnóstico precoce

A obra apresenta as características clínicas do câncer de boca e das desordens potencialmente malignas…

3 horas atrás

Melhor abordagem cirúrgica para hérnias inguinais: Robótica, videolaparoscópica ou aberta?

Um estudo avaliou qual a melhor abordagem cirúrgica para o tratamento das hérnias inguinais. Veja…

5 horas atrás

Prevalência do aleitamento materno exclusivo e fatores associados em Cabo Verde

Estudo avaliou a prevalência do aleitamento materno exclusivo e fatores associados a essa prática no…

6 horas atrás

Pregabalina é eficaz no tratamento da dor crônica lombar tipo ciática?

Pregabalina é utilizada na dor neuropática, ansiedade e fibromialgia. Estudo checou sua eficácia na redução…

7 horas atrás