Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Enfermagem / Residência em Enfermagem: tudo que você precisa saber
residencia em enfermagem

Residência em Enfermagem: tudo que você precisa saber

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: 2 minutos.

A Residência Multiprofissional em Enfermagem é uma especialização direcionada para a educação aplicada na prática, sendo uma modalidade de ensino em nível de pós-graduação (Lato sensu) que pretende favorecer a inserção dos jovens profissionais da saúde no mercado de trabalho.

A residência proporciona aos enfermeiros o acesso a um conjunto de atividades/ações que articule os conhecimentos referentes à pesquisa, à assistência, à extensão e ao ensino de enfermagem, qualificando-o como profissional crítico e inserido no debate sobre o desenvolvimento técnico-científico.

Residência em Enfermagem

Duração e carga horária

O programa tem duração de dois anos, com uma carga horária de 60 horas semanais, sendo 80% do tempo destinado a atividade prática e 20% para atividades teóricas. A carga horária total possui 5.760 horas.

Os enfermeiros residentes têm direito a uma folga semanal e a 30 (trinta) dias consecutivos de férias por ano, que podem ser divididas em dois períodos de 15 (quinze) dias. Cada residente conta com a supervisão de um preceptor (profissional de serviço) e um tutor (professor de uma instituição de ensino superior).

As atividades teóricas e práticas dos residentes são estabelecidas por cada serviço. Contudo, é costume de que no primeiro ano sejam realizadas atividades de pequena e de média complexidade. Já no segundo ano, são desenvolvidas atividades de alta complexidade.

Quer ter mais segurança na sua prática profissional? Acesse o Nursebook, o 1º aplicativo exclusivo para enfermeiros!

Bolsa

O financiamento de bolsas de residência pode ser realizado de formas pública e particular. O Ministério da Educação financia apenas bolsas de universidades federais e de hospitais universitários vinculados a elas. Já o Ministério da Saúde financia instituições públicas e filantrópicas através de editais públicos anuais.

Os residentes recebem uma bolsa no valor de R$ 3.330,43. Por esse motivo, eles devem ter dedicação exclusiva, não podendo desenvolver outras atividades profissionais durante este período.

Alguns exemplos de residências são:

  • Enfermagem em Cardiopneumologia de Alta Complexidade;
  • Residência Multiprofissional em Álcool e Outras Drogas;
  • Saúde Mental com ênfase em Dependência Química;
  • Enfermagem na Saúde da Criança e do Adolescente;
  • Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiátrica;
  • Enfermagem na Saúde do Adulto e do Idoso;
  • Saúde do Idoso em Cuidados Paliativos;
  • Prevenção e Terapêutica Cardiovascular;
  • Síndromes e Anomalias Craniofaciais;
  • Saúde Coletiva e Atenção Primária;
  • Assistência Cardiorrespiratória;
  • Enfermagem Obstétrica;
  • Saúde Mental.

Processo de seleção

Para ingressar em uma residência de enfermagem, o profissional precisa ser aprovado no processo de seleção realizado por instituições que oferecem essa modalidade de especialização.

A estrutura de cada um desses processos varia de acordo com os editais apresentados pelas instituições, mas normalmente são seguidas as etapas de prova de conhecimentos gerais e específicos, análise de currículo e entrevista.

Vantagem da residência em enfermagem

Além do valor da bolsa de R$ 3.330,43, a outra grande vantagem da residência é a possibilidade do profissional especializar-se enquanto trabalha. E, assim, produzir conhecimento dentro da área na qual está se especializando. Vale destacar que a residência possibilita uma transição mais amena entre o meio acadêmico e a realidade clínica, permitindo ao recém-formado uma maior segurança profissional.

Autora:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.