Leia mais:
Leia mais:
Categoria Abordagem à População de Rua chega ao Nursebook! [Blog do Nurse]
Check-up Semanal: retinoblastoma, Candida auris, via aerea supraglótica na PCR extra-hospitalar e mais! [podcast]
Retinoblastoma: o câncer intraocular mais comum da infância
Retinoblastoma: o que precisamos saber sobre a avaliação oftalmológica em crianças com menos de 5 anos?
Dia nacional de conscientização sobre retinoblastoma: o que eu preciso saber sobre esse tumor?

Retinoblastoma: o câncer intraocular mais comum da infância

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O retinoblastoma, apesar de ser um câncer raro, é o tumor maligno intraocular mais comum da infância, principalmente crianças menores de cinco anos. Esse tipo de tumor pode acometer um ou os dois olhos, sendo mais comum o diagnóstico bilateral em bebês menores de um ano, e unilateral em crianças entre dois a cinco anos. Os casos bilaterais somam em torno de 25% e os unilaterais 75%, de todos os casos de retinoblastoma.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, na apresentação unilateral, o retinoblastoma, em sua maioria (90%) é esporádico, não tendo influência hereditária. Do contrário, os casos bilaterais são caracterizados pela presença de mutações germinativas no gene RB1 que podem ocorrem a partir da herança genética ou resultado de uma nova mutação.

retinoblastoma

Sintomas

O principal sintoma é a leucocoria, ou seja, o aparecimento de um reflexo branco na pupila quando uma luz é direcionada aos olhos. É possível visualizar esse reflexo em uma fotografia, por exemplo, pois o flash reflete a superfície do próprio tumor, que aparenta uma coloração esbranquiçada. Em condições normais, sobre a incidência de luz, os olhos apresentam coloração avermelhada.

A criança com retinoblastoma também pode apresentar estrabismo uni ou bilateral, fotofobia, redução da acuidade visual, protusão do globo ocular e hiperemia ocular.  

Exames oftalmológicos com dilatação pupilar e avaliação da retina, exames de imagem incluindo ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética associados ao exame físico são importantes para o diagnóstico da doença e descarte de outras condições.  

A escolha do melhor tratamento para o paciente com retinoblastoma é complexa e varia de acordo com cada caso, estadiamento da doença, gravidade, acometimento uni ou bilateral, acometimento de outras estruturas oculares, doença metastática, podendo ser única ou combinada. O principal objetivo do tratamento é salvar a vida da criança, e se possível, preservar a visão.

Leia também: Próteses oculares em crianças: Quais são as indicações?

Tratamento

Das possibilidades de tratamento, estão inclusas a quimioterapia intravenosa, quimioterapia intra-arterial, quimioterapia intravítrea, terapias de consolidação como crioterapia e termoterapia transpupilar,  laserterapia, radioterapia. Nos casos de maior gravidade, pode ser necessária a cirurgia de enucleação, que consiste na retirada do globo e colocação de uma prótese ocular. É importante ressaltar que essas crianças possuem maior risco de apresentarem uma segunda doença neoplásica ao longo do tempo.  

Não há como prevenir o Retinoblastoma, entretanto o aconselhamento genético das famílias acometidas e o diagnóstico precoce são fundamentais para um desfecho favorável da doença. Atualmente, a realização do Teste do Reflexo Vermelho, ou Teste do Olhinho é obrigatório que seja feito em todos os recém-nascidos até a alta hospitalar, ainda na maternidade, com o objetivo de identificação precoce de qualquer alteração que cause obstrução no eixo visual, incluindo o Retinoblastoma.  

Saiba mais sobre Retinoblastoma e a assistência de enfermagem à esses pacientes no aplicativo Nursebook!

Referências bibliográficas: 

  •  Lezama DA, Dalvin LA, Shields CA. Tratamento moderno do retinoblastoma: uma revisão de 2020. Indian J Oftalmol. 2020 novembro; 68(11): 2356-2365. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=Ancona-Lezama%20D%5BAuthor%5D&cauthor=true&cauthor_uid=33120616
  • Filho VO, et al. Doenças neoplásicas da criança e do adolescente. Instituto da criança hospital de clínicas. São Paulo: Manole; 2012.
  • Melaragno R, Camargo B. Oncologia pediátrica: diagnóstico e tratamento. São Paulo, Atheneu, 2013.
  • Instituto Nacional do Câncer (BR). Ações de enfermagem para controle do câncer: uma proposta de integração ensino serviço. 3ª ed. Rio de Janeiro: INCA; 2008.
  • Hockenberry MJ, Wilson DW. Fundamentos de Enfermagem Pediátrica. 9ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2014.
  • Bonassa EMA, Gato MIR. Terapêutica oncológica para enfermeiros e farmacêuticos. 4ª ed. São Paulo: Atheneu; 2012. 
Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.