Rio aprova: Grávidas que tomaram AstraZeneca podem agora receber 2ª dose da Pfizer - PEBMED

Rio aprova: Grávidas que tomaram AstraZeneca podem agora receber 2ª dose da Pfizer

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

A prefeitura do Rio de Janeiro informou que as grávidas que receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca poderão ser imunizadas com uma segunda dose da Pfizer a partir de hoje, 29/06/2021.

Além disso, poderão receber a segunda dose da Pfizer os pacientes que apresentaram forte reação à vacina da AstraZeneca e que o episódio foi acompanhado por profissionais de saúde.

Rio aprova: Grávidas que tomaram AstraZeneca podem agora receber 2ª dose da Pfizer

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Complicação com a AstraZeneca

A vacinação de grávidas com o imunizante da AstraZeneca foi suspensa no Rio de Janeiro após o episódio pouco esclarecido de que uma gestante teve complicações graves que levaram a óbito após a vacinação com o imunizante AstraZeneca. Após o episódio, gestantes foram recomendadas a receber as vacinas Pfizer e Coronavac apenas.

O secretário de saúde da cidade do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, se pronunciou hoje no Twitter, relatando que a Covid-19 dobrou o número de casos de morte materna, e que inicialmente, a vacinação com o imunizante AstraZeneca foi aplicado nas gestantes com comorbidades, e que, portanto, estavam no grupo de risco para evolução de forma grave da doença, com maior risco de morte.

Leia também: Vacinação da Covid-19 em gestantes e puérperas: o precisamos saber até o momento?

Decisão para aplicação da 2ª dose da Pfizer

O secretário afirmou que nove países autorizaram a imunização com AstraZeneca com doses diferentes, e que esse é o respaldo para o Conselho Científico da prefeitura autorizar a aplicação de imunizantes distintos nas grávidas.

“Se você vacinou e teve reação grave e um profissional de saúde acompanhou isso, ele pode recomendar outra vacina para segunda dose”, disse ele.

Outras cidades do Estado do Rio ainda estão avaliando se terão a mesma conduta.

Saiba mais: Vacina da Janssen contra Covid-19 chega ao Brasil: quais os principais efeitos colaterais?

Autora:

Referência bibliográfica:

 

 

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar