Risco de evolução rápida e precoce em pacientes com esclerodermia e hipertensão pulmonar

Em um artigo do BMJ, pesquisadores tentaram identificar fatores associados a desfechos favoráveis em pacientes com a doença e hipertensão pulmonar precoce.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

A hipertensão pulmonar é uma complicação grave da esclerodermia. Em um artigo do British Medical Journal (BMJ), pesquisadores tentaram identificar fatores associados a desfechos favoráveis em pacientes com a doença e hipertensão pulmonar precoce.

Para esse estudo, 57 pacientes com hipertensão pulmonar matriculados na coorte DETECT foram acompanhados por três anos. Destes, 25 tiveram progressão da doença.

Os fatores associados à progressão da doença foram:

  • Sexo masculino (OR = 4,1 [IC de 95%: 1,2 a 14,1]);
  • Alta capacidade vital forçada % / taxa de capacidade de difusão dos pulmões para o monóxido de carbono (DLCO) % (OR = 3,6 [IC de 95%: 1,2 a 10,7]);
  • Índice de dispneia elevado na escala Borg (OR = 1,7 [IC de 95%: 1,1 a 2,6]);
  • Baixo DLCO % (relação não-linear).

Mais de 40% dos pacientes diagnosticados precocemente com esclerodermia e hipertensão pulmonar tiveram progressão da doença durante o período de acompanhamento, com gênero masculino, capacidade funcional e testes de função pulmonar associados à progressão. Para os pesquisadores, esses achados sugerem que mesmo a hipertensão pulmonar leve deve ser considerada uma complicação de alto risco da esclerodermia.

Veja também: ‘Acometimento miocárdico nas doenças autoimunes’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Mihai C, Antic M, Dobrota R, et al Factors associated with disease progression in early-diagnosed pulmonary arterial hypertension associated with systemic sclerosis: longitudinal data from the DETECT cohort Annals of the Rheumatic Diseases 2018;77:128-132.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades