Leia mais:
Leia mais:
Cultivando a noção prognóstica em cuidados paliativos
5 inovações tecnológicas que estão mudando a saúde
Anestesia e insuficiência adrenal
5 procedimentos e tratamentos ginecológicos que devem ser evitados
Câncer pancreático: Estudo analisou dados de pacientes submetidos a pancreatectomias

Sedação prolongada pode provocar dano neurológico em lactentes

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

Evidências recentes sugerem que a exposição prolongada à sedativos (opioides e benzodiazepínicos) pode afetar negativamente o desenvolvimento neurológico de lactentes. Em estudo apresentado no encontro da Society for Neuroscience de 2017, pesquisadores investigaram essa hipótese.

Para essa análise, pesquisadores compararam nove bebês a termo com menos de 12 meses com 12 controles saudáveis do Boston Children’s Hospital, nos EUA. As drogas utilizadas para a sedação prolongada, que incluíram opioides (fentanil, morfina e metadona) e benzodiazepínicos (midazolam e lorazepam), foram quantificadas.

Os dois fármacos mais utilizados e em doses mais altas foram morfina e midazolam. A ressonância magnética dos lactentes que receberam sedação mostraram anormalidades no espaço extra axial, parênquima e/ou substâncias brancas que não estavam presentes nos controles.

Os dados mostraram uma relação positiva linear entre a quantidade de doses diárias de morfina (p=0.002) e midazolam (p=0.03) administradas e o número de anormalidades neurológicas. Em contrapartida, os pesquisadores não encontram correlação com o aumento do líquido cefalorraquidiano e diminuição dos volumes cerebrais.

Pelos achados, os pesquisadores concluíram que, em lactentes a termo com menos de 12 meses, a sedação prolongada com morfina e midazolam está significativamente associada a um aumento da incidência de achados neurológicos.

Veja também: ‘Quais práticas conduzem aos melhores resultados em crianças submetidas à sedação?’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar