Sepse: atraso no início de cristaloide está associado com maior mortalidade

Em artigo do Critical Care Medicine, pesquisadores avaliaram a associação entre o tempo para início do cristaloide e mortalidade hospitalar, ventilação mecânica, internação e permanência na UTI.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Em artigo recente do Critical Care Medicine, pesquisadores avaliaram os padrões da ressuscitação precoce com solução cristaloide em pacientes com sepse e choque séptico para determinar a associação entre o tempo para início do cristaloide e mortalidade hospitalar, ventilação mecânica, internação na UTI e duração da permanência.

Nesse estudo observacional de coorte, os autores avaliaram 11.182 pacientes com sepse grave e choque séptico de uma base de dados nacional. A exposição primária analisada foi a iniciação do cristaloide dentro de 30 minutos ou menos, 31 a 120 minutos ou mais de 120 minutos a partir da identificação da sepse.

A iniciação do cristaloide foi mais rápida em pacientes do departamento de emergência (β: -141 min; IC: -159 a -125; p <0,001), com hipotensão basal (β: -39 min; IC: -48 a -32; p <0,001), febre e infecção urinária ou na pele. A iniciação foi mais lenta em doentes com insuficiência cardíaca (β: 20 min; IC: 14 – 25; p <0,001) e insuficiência renal (β: 16 min; IC: 10 – 22; p <0,001).

No total, a relação entre tempo de início da ressuscitação com cristaloide e mortalidade foi:

Nº de pacientes Tempo p/ início do cristaloide Taxa de mortalidade
5.336 (48%) 30 minutos 949 (17,8%)
2.388 (21%) 31 a 120 minutos 446 (18,7%)
3.458 (31%) > 120 minutos 846 (24,5%)

Comparado com mais de 120 minutos, o odds ratio ajustado para mortalidade foi de 0,76 (IC: 0,64 – 0,90; p = 0,002) para 30 minutos ou menos e 0,76 (IC: 0,62 – 0,92; p = 0,004) para 31 a 120 minutos. Quando avaliados de forma contínua, as probabilidades de mortalidade aumentaram 1,09 com cada hora a mais para começo do cristaloide (IC: 1,03 – 1,16; p = 0,002). Foram observados padrões semelhantes para ventilação mecânica, internação na UTI e duração da permanência.

Com base nesses achados, os pesquisadores concluíram que a ressuscitação precoce com cristaloide foi iniciada significativamente mais tarde nos pacientes com insuficiência cardíaca e insuficiência renal, com ausência de febre ou hipotensão e na sepse apresentando internação. O tempo da iniciação do cristaloide foi associado à diminuição da mortalidade. Comorbidades e gravidade não modificaram esse efeito.

Veja também nossa revisão sobre como diagnosticar e tratar a sepse em 2017!

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Patterns and Outcomes Associated With Timeliness of Initial Crystalloid Resuscitation in a Prospective Sepsis and Septic Shock Cohort. Critical Care Medicine: October 2017 – Volume 45 – Issue 10 – p 1596–1606. DOI: 10.1097/CCM.0000000000002574
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades