Página Principal > Colunistas > Terapia fotodinâmica: como funciona e quais são as suas indicações?
prescricao medica e estetoscopio

Terapia fotodinâmica: como funciona e quais são as suas indicações?

Tempo de leitura: 2 minutos.

A terapia fotodinâmica (TFD) é uma modalidade terapêutica relativamente nova utilizada na dermatologia, principalmente para tratamento de ceratoses actínicas e campo de cancerização. As ceratoses actínicas são lesões pré-malignas, que surgem através da exposição crônica a radiação ultravioleta UV. Com o tempo, essas lesões podem transformar-se em carcinomas espinocelulares. Além dessas indicações, a TFD também pode ser utilizada para doença de Bowen, carcinomas espinocelulares e basocelulares superficiais, acne vulgar, micose fungoide e doença de Paget. Possui um papel importante também no fotorrejuvenescimento da pele fotodanificada.

A TFD compõe-se de uma tríade:

  1. Fonte de luz com comprimento de onda ideal;
  2. Agente fotossensibilizante tópico ou sistêmico;
  3. Ambiente rico em oxigênio.

Existem várias fontes de luz que podem ser usadas na TFD, dentre elas temos: luz intensa pulsada, luz azul, luz vermelha, diodo emissor de luz (LED) e pulsed dye lasers (PLD). O agente fotossensibilizante é uma molécula capaz de absorver a luz emitida e induzir reações químicas que serão responsáveis pelos efeitos indiretos da TFD. Os agentes tópicos mais comumente utilizados são o ácido 5-aminolevulinico (ALA) e seu derivado esterificado, o metilaminolevulinato (MAL). Esses agentes ao serem ativados pela luz, transformam-se na protoporfirna IX (PpIX), um metabólito fotoativo, responsável pelas alterações metabólicas da TFD. Essa molécula é produzida normalmente no ambiente intracelular e o papel desses agentes é aumentar a sua quantidade para melhorar a eficácia da TFD.

Tenha sempre condutas atualizadas na sua mão! Baixe gratuitamente o Whitebook.

Dentre as alterações promovidas pela PpIX, a principal é a produção de espécies reativas de oxigênio (EROS), que induzem a morte celular. O interessante desta terapia, principalmente com o uso do MAL, é que se consegue direcionar os efeitos deste procedimento para as células tumorais, reduzindo esse efeito nos tecidos adjacentes. O MAL é mais absorvido por células hiperproliferativas, como as células tumorais, induzindo desta forma maior formação de PpIX e, consequentemente, maior quantidade de EROS.

Com a descoberta dos fotossensibilizadores tópicos, reduziu-se consideravelmente os efeitos adversos dessa terapia, limitando-se usualmente a eventos locais como edema, eritema, hiperpigmentação pós-inflamatória transitória e dor devido à exposição a luz. A dor é o principal fator limitante desta terapia, que varia de acordo com a intensidade da fonte de luz utilizada. Eventos adversos sistêmicos são bastante raros.

Além dos efeitos indutores da morte celular, a TFD também age no metabolismo do colágeno, reduzindo as alterações promovidas pela exposição crônica à radiação UV. Desta forma, consegue-se, através de inúmeros mecanismos intracelulares, reduzir a degradação do colágeno e aumentar a sua produção.

Com o objetivo de reduzir o principal efeito adverso da TFD, a dor, cientistas desenvolveram uma nova modalidade desta terapêutica, a TFD associada a luz do dia (Daylight-PDT, do inglês). Nesta técnica, a luz solar substitui a luz artificial, já que possui comprimentos de ondas capazes de estimular os agentes fotossensibilizantes, como a luz azul e a vermelha. Porém, para realização segura deste procedimento, os pacientes devem utilizar filtro solar químico, que bloqueiam apenas a radiação UV. Filtros solares físicos não são indicados, pois bloqueiam a luz visível. A Daylight-PDT é utilizada com o MAL e suas principais indicações são as ceratoses actínicas e o campo de cancerização.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autor:

Referências:

  • Issa MCA, Alexandre DC. Phodynamic therapy. In: Issa MCA, Tamura B, editors. Daily routine in cosmetic dermatology. New York: Springer; 2017. p. 327-37.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.