Tratamento não cirúrgico da ruptura do tendão de Aquiles é equivalente à abordagem cirúrgica?

Um estudo comparou tratamento não cirúrgico, o reparo aberto e a cirurgia minimamente invasiva na ruptura aguda do tendão de Aquiles.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Com os recentes estudos envolvendo o tratamento das rupturas do tendão de Aquiles dúvidas ainda permanecem quanto a melhor estratégia a ser seguida. O tratamento cirúrgico com o reparo aberto ou através da abordagem minimamente invasiva não parece claramente estar associado a melhores resultados do que a abordagem não cirúrgica. 

tendão de aquiles

O estudo

Um artigo abordando esta polêmica foi publicado em abril de 2022 na revista científica The New England Journal of Medicine relatando um estudo multicêntrico, randomizado e controlado que comparou tratamento não cirúrgico, o reparo aberto e a cirurgia minimamente invasiva em adultos com ruptura aguda do tendão de Aquiles. O desfecho primário avaliado foi a mudança após 12 meses no escore de pontuação para ruptura total do tendão de Aquiles (as pontuações variam de 0 a 100, com pontuações mais altas indicando melhor resultado). O desfecho secundário foi a incidência de re-ruptura do tendão. 

Uma amostra incluindo 554 participantes foi selecionada e após os critérios de exclusão 526 pacientes foram randomizados para os três tratamentos. As alterações médias no escore foram de -17,0 pontos no grupo não cirúrgico, -16,0 pontos no grupo de reparo aberto e -14,7 pontos no grupo de cirurgia minimamente invasiva (P = 0,57). As comparações de pares não forneceram evidências de diferenças entre os grupos. O número de re-rupturas de tendão foi maior no grupo não cirúrgico (6,2%) do que no reparo aberto ou grupo de cirurgia minimamente invasiva (0,6% em cada). Ocorreram nove casos de lesões nervosas no grupo de cirurgia minimamente invasiva (em 5,2% dos pacientes) contra cinco no grupo de reparo aberto (em 2,8%) e um no grupo não cirúrgico (0,6% dos casos).

Leia também: Qual a imobilização mais custo-efetiva para fraturas no tornozelo?

Resultados

Os resultados deste estudo sugerem que em pacientes com ruptura do tendão de Aquiles, após 12 meses a cirurgia (reparo aberto ou minimamente invasivo) não foi associada a melhores resultados do que o tratamento não cirúrgico. O tratamento não cirúrgico foi associado a um maior risco de re-ruptura do que tratamento cirúrgico, mas resultou em menor taxa de lesões nervosas.

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades

# Myhrvold SB, Brouwer EF, Andresen TKM, Rydevik K, Amundsen M, Grün W, Butt F, Valberg M, Ulstein S, Hoelsbrekken SE. Nonoperative or Surgical Treatment of Acute Achilles' Tendon Rupture. N Engl J Med. 2022 Apr 14