Página Principal > Emergências > Tratamento pós-desmame da pneumonia complicada: devemos usar antibióticos intravenosos ou orais?

Tratamento pós-desmame da pneumonia complicada: devemos usar antibióticos intravenosos ou orais?

O tratamento pós-desmame da pneumonia complicada pode ser feito com antibiótico venoso ou oral, mas qual deles é o mais eficaz e seguro para o paciente? Um novo estudo respondeu essa questão.

No estudo retrospectivo multicêntrico de coorte, foram incluídas 2.123 crianças ≥ 2 meses e < 18 anos com pneumonia complicada, que receberam antibióticos pós-alta via oral ou cateter central inserido perifericamente (PICC), entre 2009 e 2012.

O desfecho primário foi falha no tratamento. Os desfechos secundários incluíram complicações no PICC, reações adversas aos medicamentos, outras visitas a emergência relacionadas e uma combinação de todos esses. Os pesquisadores encontraram os seguintes resultados:

Veja também: ‘Novas recomendações para antibioticoterapia no tratamento de pneumonia’

  • Entre as crianças, 281 (13,2%) receberam antibióticos venosos.
  • As taxas de falha no tratamento foram de 3,2% entre os PICC e 2,6% entre os orais, sem diferenças significativas (OR = 1,26; 2,94).
  • Complicações de PICC ocorreram em 7,1% dos participantes.
  • Reações adversas ocorreram em 0,6% das crianças.
  • O grupo PICC apresentou maior probabilidade de reação adversa ao fármaco (OR = 19,1; IC 95%, 4,2 a 87,3).

A alta taxa de complicações do PICC e as diferenças nas reações adversas ao fármaco contribuíram para uma maior probabilidade do desfecho secundário combinado (OR combinado = 4,71; IC 95%, 2,97 a 7,46).

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Dra. Ana Carolina Pomodoro, pediatra e ex-colunista da PEBMED, fala sobre o tratamento da pneumonia complicada e comenta os resultados desse estudo:

“A pneumonia complicada pode ter seu tratamento inicial seguido por um desmame feito com antibiótico venoso ou oral. Em nosso meio, ainda temos muitos profissionais que preferem fazer uso da via venosa nesses casos. No entanto, apesar de ser efetiva, pode trazer complicações.

Shah et al publicaram no Pediatrics um estudo no qual compararam as duas vias de administração do medicamento em relação à efetividade e às complicações relacionadas ao tratamento. Concluíram que não houve diferença significativa na taxa de falha terapêutica, recomendando que as crianças com quadro de pneumonia complicada recebam preferencialmente desmame com antibiótico oral sempre que houver disponível uma opção efetiva”, finaliza Dra. Ana.

Referências:

  • Intravenous Versus Oral Antibiotics for Postdischarge Treatment of Complicated Pneumonia. Shah S Srivastava R Wu S Colvin J Williams D et. al. Pediatrics, 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.