Página Principal > Infectologia > Tuberculose: novo método de análise diminui tempo e custo de testes
tuberculose

Tuberculose: novo método de análise diminui tempo e custo de testes

Tempo de leitura: 2 minutos.

Embora esteja em declínio, a incidência de tuberculose ainda é alta no Brasil. De acordo com o Programa Nacional de Controle da Tuberculose, criado pelo Ministério da Saúde, o país registrou 75 mil novos casos em 2016. O tempo do diagnóstico é determinante na sobrevida do paciente. Um novo método desenvolvido nos Estados Unidos promete diminuir o período e o custo hospitalar com os exames clínicos da doença.

Em um levantamento divulgado em agosto na JAMA Internal Medicine, o novo método se mostrou eficaz na identificação da tuberculose, e a rapidez no diagnóstico diminuiu a estadia do paciente no hospital. O algoritmo é calculado com base na análise molecular laboratorial e aplicado ao tradicional exame de baciloscopia direta do escarro. O objetivo do estudo é verificar o impacto do algoritmo no método tradicional.

Leia mais: Teste molecular na tuberculose extrapulmonar: uma boa alternativa diagnóstica?

Para avaliar o novo método, pesquisadores realizaram um estudo de coorte com pacientes com suspeita de tuberculose, atendidos no hospital Zuckerberg San Francisco General Hospital and Trauma Center, entre 2014 e 2016. Como o algoritmo de testagem molecular começou a ser aplicado em 2015, o levantamento contou com 233 voluntários do período da pré-implementação e 259 participantes da pós-implementação e comparou os resultados dos dois grupos. A faixa etária dos indivíduos era em média de 54 anos.

Resultados

A pesquisa concluiu que o tempo médio do primeiro resultado depois da coleta do escarro no grupo pós-implementação da testagem molecular foi menor do que no grupo da pré-implementação (4,6 horas vs 18,4 horas), o tempo médio do resultado final a partir da coleta do escarro também foi inferior no primeiro grupo em relação ao segundo (22,4 horas vs 39,1 horas).

O novo método também diminuiu o período de internação dos pacientes. No grupo pós-implementação, o tempo de estadia em comparação com o grupo da pré-implementação foi em média de 4,9 dias vs 6,0 dias (P=0,03), resultando em uma alta hospitalar mais rápida no primeiro grupo.

O desempenho do novo algoritmo também impactou positivamente no custo com despesas médicas, pois o diagnóstico mais eficiente e preciso significou menor uso de recursos hospitalares. O novo algoritmo diagnosticou com acurácia todos os tipos de tuberculose e ainda identificou rapidamente 251 pacientes com resultado negativo para a doença; a economia foi em média US$ 13.347 por resultado negativo. A estimativa dos pesquisadores é que o hospital deixe de gastar mais de US$ 3 milhões anualmente.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook.

Referências:

  • Chaisson LH, Duong D, Cattamanchi A, et al. Association of Rapid Molecular Testing With Duration of Respiratory Isolation for Patients With Possible Tuberculosis in a US Hospital. JAMA Intern Med. Published online August 27, 2018. doi:10.1001/jamainternmed.2018.3638
  • http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2018-01/brasil-tem-34-dos-casos-de-coinfeccao-de-tuberculose-e-hiv-do-mundo
  • http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/ProgramaTB.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.