Página Principal > Cardiologia > Ultrassom POCUS como prognóstico na parada cardíaca
parada cardíaca

Ultrassom POCUS como prognóstico na parada cardíaca

Tempo de leitura: 2 minuto.

Na parada cardíaca por assistolia ou atividade elétrica sem pulso, a identificação e correção de causas subjacentes são fundamentais para o sucesso da ressuscitação. O ultrassom point-of-care (POCUS) tem sido proposto como um adjuvante capaz de auxiliar o médico no atendimento, ao identificar situações como:

  • Disfunção sistólica ventricular grave
  • Derrame e tamponamento pericárdico
  • Embolia pulmonar
  • Pneumotórax
  • Hipovolemia

Na última diretriz do ACLS 2015, o ultrassom está recomendado como “talvez possa ajudar” (IIb), desde que não atrapalhe nem interrompa as compressões. Um estudo recente trouxe uma outra forma do POCUS auxiliar na RCP: como prognóstico de qual paciente irá apresentar retorno à circulação espontânea (ROSC) e sobrevida.

Leia maisCorticoide após parada cardiorrespiratória melhora o prognóstico?

Os pesquisadores realizaram uma extensa revisão sistemática e metanálise, incluindo apenas casos de PCR por AESP/assistolia de causas não traumáticas. No total, selecionaram 10 estudos com 1485 participantes. Os resultados mostraram:

  • A presença de contração ventricular vista no POCUS tem sensibilidade de 60% e especificidade de 90% para predizer ROSC e, respectivamente, 70 e 75% para sobrevida com alta hospitalar.
  • A capacidade de identificar o paciente que vai sobreviver é maior quando a PCR é por AESP, em comparação com assistolia.

Qual a mensagem prática?

O POCUS veio para ficar. A capacidade de melhorar nossa acurácia diagnóstica e permitir decisões que mudem o desfecho são inegáveis. Esse estudo traz mais um motivo para seu uso: capacidade prognóstica. Qual o principal “senão” no contexto da RCP: não pode de maneira nenhuma atrapalhar a massagem cardíaca, pois há relação direta entre tempo com compressão e chance de sobrevida

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • LINK, Mark S et all. Adult Advanced Cardiovascular Life Support. 2015 American Heart Association Guidelines Update for Cardiopulmonary Resuscitation and Emergency Cardiovascular Care.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.