Uso de cânula nasal de alto fluxo fora do ambiente da UTI Pediátrica

Tempo de leitura: 3 minutos.

A cânula nasal de alto fluxo (CNAF) é um dispositivo ventilatório não invasivo usado no manejo de doenças respiratórias em diversos ambientes de atendimento em pediatria, incluindo Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP), departamentos de emergência (DE) e enfermarias. 

Doenças respiratórias, como pneumonia, asma e bronquiolite, continuam sendo os principais diagnósticos para internações pediátricas. Destes, a bronquiolite é o diagnóstico principal, com custos médicos anuais de US$ 1,7 bilhão nos Estados Unidos. O tratamento básico da bronquiolite continua sendo o tratamento de suporte, incluindo oxigenoterapia e aspiração de vias aéreas superiores. Atualmente, as diretrizes recomendam também a redução de intervenções ineficazes, como o uso de broncodilatadores, corticoides e testes diagnósticos desnecessários.

Leia também: Covid-19 em Pediatria: como os pacientes evoluíram em UTIs brasileiras?

Para pacientes com bronquiolite grave, dispositivos não invasivos, como pressão nasal positiva contínua nas vias aéreas (continuous positive airway pressure – CPAP),  pressão positiva em dois níveis nas vias aéreas (bilevel positive airway pressure – BiPAP) e a CNAF, têm sido indicados para evitar deterioração adicional que exige intubação e ventilação mecânica invasiva.  

Uso e estudo recente sobre o uso de cânula nasal de alto fluxo

A CNAF refere-se ao fornecimento de oxigênio ou ar misturado em taxas de fluxo superiores a 2 L/minuto. O mecanismo de ação está relacionado à umidificação e ao condicionamento do gás, que resulta em distensão por pouca pressão das vias aéreas. O uso da CNAF tem sido historicamente restrito à UTIP. No entanto, seu uso agora está se expandindo para o DE e enfermarias pediátricas. Sua utilização precoce demonstrou diminuir as taxas de intubação, tanto no DE quanto na UTIP. Todavia, o estudo High-Flow Nasal Cannula Use Outside of the ICU Setting, cujo objetivo foi descrever a prática do uso da CNAF em enfermarias de pediatria na América do Norte, mostrou que a utilização desse dispositivo permanece variável e com base em consensos locais. O estudo foi publicado no jornal Pediatrics.

Método

Os pesquisadores realizaram um survey que foi distribuído no Pediatric Research in Inpatient Settings Network, rede que representa 114 unidades hospitalares. As perguntas incluíram indicação para uso da CNAF, parâmetros de fluxo e oxigênio, disponibilidade de diretrizes e uso de medidas de resultados. Houve uma taxa de resposta de 68% de locais que representam todas as regiões dos Estados Unidos. Trinta e sete locais (48%) usam CNAF na enfermaria, o que representa quase a metade dos respondentes da pesquisa. Todos essas 37 localidades utilizam a CNAF para tratamento do desconforto respiratório agudo devido a bronquiolite, porém alguns relataram o uso em pacientes com asma e pneumonia. Além disso, todos os hospitais infantis que fazem uso de CNAF nas enfermarias possuem UTIP, em comparação a apenas 60% dos hospitais não infantis (p = 0,003). A maioria dos locais relatou usar 6 a 8 L/minuto como taxa de fluxo máxima. Por fim, 76% dos locais usam protocolos próprios, com variabilidades nos parâmetros para avaliação do paciente, início, desmame e práticas de alimentação.

Saiba mais: Intubação endotraqueal em pediatria: qual laringoscópio direto utilizar?

Conclusão

Os resultados desse estudo sugerem que a CNAF está sendo usada por pediatras no tratamento de doenças respiratórias agudas, mas o uso permanece variável e é baseado em consenso local. Embora a literatura emergente esteja começando a abordar algumas questões relacionadas à prática da CNAF, ainda existem muitas questões sem resposta relacionadas ao seu uso. Para os pesquisadores, fornecer a CNAF fora da Unidade de Terapia Intensiva pode melhorar o valor do tratamento hospitalar de condições respiratórias e pode melhorar o uso de recursos, evitando admissão desnecessária na UTIP e outras terapias ineficazes. Entretanto, os pesquisadores destacam a necessidade de estudos futuros, que devem se concentrar nas medidas de desfecho do paciente, gerando evidências para o uso apropriado da CNAF e o desenvolvimento de diretrizes nacionais na América do Norte. 

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Kalburgi S, Halley T. High-Flow Nasal Cannula Use Outside of the ICU Setting. Pediatrics. 2020 Nov;146(5):e20194083. doi: 10.1542/peds.2019-4083. Epub 2020 Oct 8. PMID: 33033176.
Relacionados