Página Principal > Psiquiatria > Uso de ketamina está associado com menor risco de suicídio
medicação intravenosa

Uso de ketamina está associado com menor risco de suicídio

Tempo de leitura: 2 minutos.

Em novo artigo publicado no American Journal of Psychiatry, pesquisadores realizaram uma revisão sistemática e meta-análise de dados examinando os efeitos de uma dose única de ketamina sobre a ideação suicida.

Os dados dos participantes foram obtidos de 10 dos 11 estudos de comparação identificados que utilizaram solução salina ou midazolam como tratamento de controle. A análise incluiu apenas participantes que tiveram ideação suicida no baseline (n = 167).

As principais medidas de resultado foram os itens de suicídio de escores clínicos administrados pelo médico (Montgomery-Asberg [MADRS] ou Hamilton [HAM-D]) e os de autorrelato (QIDS-SR ou Beck [BDI]), obtidos em até 1 semana após a administração da ketamina.

Em apenas 1 dia, a ketamina reduziu a ideação suicida significativamente. Os efeitos foram classificados como de moderados a grandes (d de Cohen = 0,48 – 0,85) em todos os momentos após a administração do medicamento.

Uma análise de sensibilidade demonstrou que, em comparação com os tratamentos de controle, a ketamina teve benefícios significativos nos itens dos escores MADRS, HAM-D e QIDS-SR, mas não do BDI. O efeito do medicamento sobre a ideação suicida permaneceu significativo após o ajuste para mudanças na gravidade dos sintomas depressivos.

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram que a ketamina reduziu rapidamente os pensamentos suicidas, dentro de 1 dia e por até 1 semana em pacientes deprimidos. Os efeitos do medicamento foram parcialmente independentes dos seus efeitos sobre o humor. Agora, eles sugerem pesquisas adicionais sobre a segurança a longo prazo da ketamina e a sua eficácia na redução do risco de suicídio antes da implementação clínica.

Veja também: ‘Alertas sobre suicídio em adolescentes’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

2 Comentários

  1. Jorge barrios

    Esse trabalho furado nada que ver
    Dados muito subjetivos e portanto sujeito a erros

  2. O Jorge é um bosta com dificuldade de interpretação de texto. Desconsidere esse mané. Muito boa a informação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.