Uso do fentanil pode atrapalhar os efeitos do ticagrelor na angioplastia

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Segundo novo artigo da revista Circulation, o uso de fentanil, um potente analgésico de ação rápida e curta duração, pode atrapalhar os efeitos do ticagrelor na angioplastia coronária.

Pesquisas recentes demonstraram que a morfina intravenosa atrasa a absorção dos novos inibidores dos recetores P2Y12, como o ticagrelor. O mecanismo presumido é o esvaziamento gástrico lento. Por isso, cientistas levantaram a hipótese de que o fentanil poderia ter consequência adversas em pacientes submetidos à angioplastia.

O estudo PACIFY (Platelet Aggregation With Ticagrelor Inhibition And FentanYl) analisou justamente essa questão, randomizando 212 adultos (idade média = 63 anos; 27% do sexo feminino) para angiografia coronária eletiva com ou sem fentanil. Entre os participantes, 70 necessitaram de angioplastia coronária e receberam ticagrelor de 180 mg após angiografia.

Em geral, as concentrações plasmáticas de ticagrelor declinaram entre aqueles que receberam fentanil durante as 24 horas após o procedimento (p = 0,05), embora essa diferença deixou de ser significativa na marca de 4 horas.

Uma avaliação da função plaquetária mostrou maior reatividade plaquetária 2 horas após a administração de ticagrelor quando o paciente recebeu fentanil, aferida através da PRU VerifyNow (20% para o fentanil e 6% para os grupos sem fentanil; p = 0,07 ) e confirmado na agregometria (33% versus 5%; p = 0,03). Assim como com a concentração plasmática de ticagrelor, a PRU não deixou de diferir entre os grupos na marca de 4 horas.

Além disso, os pesquisadores também relataram que os níveis de alta sensibilidade à troponina na marca de 2 horas foram de 6,7 ng/L sem fentanil e 12,1 ng/L com fentanil (p = 0,02). Foram registrados dois eventos adversos no grupo que recebeu o analgésico (trombose aguda do stent e trombose do cateter).

Os pacientes relataram que a dor máxima experimentada durante a angioplastia coronária foi de 1,5 com fentanil versus 2,3 sem (p = 0,14), em uma escala de 10 pontos.

Leia também: ‘Princípios básicos da angioplastia coronariana – um pouco de história e conceitos’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Effect of Intravenous Fentanyl on Ticagrelor Absorption and Platelet Inhibition Among Patients Undergoing Percutaneous Coronary Intervention: The PACIFY Randomized Clinical Trial. Circulation. 2017; Originally published October 18, 2017. https://doi.org/10.1161/CIRCULATIONAHA.117.031678

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar