Página Principal > Cirurgia Cardíaca > Uso do fentanil pode atrapalhar os efeitos do ticagrelor na angioplastia
estetoscópio em cima de um eletrocardiograma

Uso do fentanil pode atrapalhar os efeitos do ticagrelor na angioplastia

Tempo de leitura: 2 minutos.

Segundo novo artigo da revista Circulation, o uso de fentanil, um potente analgésico de ação rápida e curta duração, pode atrapalhar os efeitos do ticagrelor na angioplastia coronária.

Pesquisas recentes demonstraram que a morfina intravenosa atrasa a absorção dos novos inibidores dos recetores P2Y12, como o ticagrelor. O mecanismo presumido é o esvaziamento gástrico lento. Por isso, cientistas levantaram a hipótese de que o fentanil poderia ter consequência adversas em pacientes submetidos à angioplastia.

O estudo PACIFY (Platelet Aggregation With Ticagrelor Inhibition And FentanYl) analisou justamente essa questão, randomizando 212 adultos (idade média = 63 anos; 27% do sexo feminino) para angiografia coronária eletiva com ou sem fentanil. Entre os participantes, 70 necessitaram de angioplastia coronária e receberam ticagrelor de 180 mg após angiografia.

Em geral, as concentrações plasmáticas de ticagrelor declinaram entre aqueles que receberam fentanil durante as 24 horas após o procedimento (p = 0,05), embora essa diferença deixou de ser significativa na marca de 4 horas.

Uma avaliação da função plaquetária mostrou maior reatividade plaquetária 2 horas após a administração de ticagrelor quando o paciente recebeu fentanil, aferida através da PRU VerifyNow (20% para o fentanil e 6% para os grupos sem fentanil; p = 0,07 ) e confirmado na agregometria (33% versus 5%; p = 0,03). Assim como com a concentração plasmática de ticagrelor, a PRU não deixou de diferir entre os grupos na marca de 4 horas.

Além disso, os pesquisadores também relataram que os níveis de alta sensibilidade à troponina na marca de 2 horas foram de 6,7 ng/L sem fentanil e 12,1 ng/L com fentanil (p = 0,02). Foram registrados dois eventos adversos no grupo que recebeu o analgésico (trombose aguda do stent e trombose do cateter).

Os pacientes relataram que a dor máxima experimentada durante a angioplastia coronária foi de 1,5 com fentanil versus 2,3 sem (p = 0,14), em uma escala de 10 pontos.

Leia também: ‘Princípios básicos da angioplastia coronariana – um pouco de história e conceitos’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Effect of Intravenous Fentanyl on Ticagrelor Absorption and Platelet Inhibition Among Patients Undergoing Percutaneous Coronary Intervention: The PACIFY Randomized Clinical Trial. Circulation. 2017; Originally published October 18, 2017. https://doi.org/10.1161/CIRCULATIONAHA.117.031678

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.