Uso do PET-CT para rastreio do câncer em pacientes com TVP

Estudo recente trouxe informações sobre o uso do PET-CT. Essa modalidade apresenta alta sensibilidade para identificar focos de neoplasia maligna.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

A tríade de Virchow para trombose venosa é formada por hipercoagulabilidade, lesão endotelial e estase sanguínea. Em um paciente com trombose venosa profunda (TVP), é necessário que o médico tente identificar a causa. Para a maioria dos pacientes, cirurgia, trauma e imobilização são fatores facilmente identificáveis. Contudo, há casos onde a investigação inicial é negativa, e a hipótese de paraneoplasia deve ser buscada. A TVP pode ocorrer concomitante a um tumor maligno ou preceder o seu aparecimento em anos! O exemplo mais comum na sala de aula é a síndrome de Trousseau e o câncer de pâncreas. 

Essa relação TVP-câncer é maior quanto mais idoso o paciente. A dúvida que existe é até onde ir na investigação. A maior parte dos autores recomenda:

Investigação mínima:

  • Hemograma, VHS, bioquímica, cálcio, hepatograma, EAS;
  • Rx tórax;
  • Toque retal ou exame ginecológico;
  • Screening de câncer recomendado para faixa etária.

Quando ir além?

  • Trombose portal ou hepática;
  • Trombose arterial não explicada;
  • Trombose recorrente;
  • Trombose esplâncnica e/ou cerebral.

Um estudo recente trouxe informações sobre o uso do PET-CT. Essa modalidade apresenta alta sensibilidade para identificar focos de neoplasia maligna, mas baixa especificidade, com riscos de falso positivo em processos inflamatórios e infecciosos.

Na pesquisa, 99 pacientes com TVP sem causa aparente e mais de 50 anos de idade foram avaliados com PET-CT de corpo inteiro e acompanhados por 2 anos. Cerca de 30% apresentaram resultado positivo, mas em apenas ⅓ deles uma neoplasia maligna foi identificada.

Com isso, o valor preditivo positivo do exame foi de 22,6%, mas o valor preditivo negativo foi 97%! O estudo também avaliou marcadores de hipercoagulabilidade, e identificou que a atividade do fator tecidual sérico (TF, tissue factor activity) pode ser um preditor do paciente que mais se beneficiaria do PET-CT.

 

Referências:

  • https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/ijc.28229
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades

Tags