Página Principal > Infectologia > 5 conteúdos sobre o Zika que você precisa ler!
Aedes mosquito sucking blood on skin

5 conteúdos sobre o Zika que você precisa ler!

Tempo de leitura: 2 minutos.

Nas últimas semanas muito se tem falado e debatido sobre essa epidemia do Zika vírus e sua possível ligação com a microcefalia. Esse assunto tem gerado muito debate e nós da PEBMED abordamos ele de diferentes maneiras e possibilidades, para deixar você mais informado. Separamos nesse post nossas cinco principais matérias sobre o Zika. Vale a leitura para você profissional de saúde e interessado em medicina.

Novidades sobre Zika

Zika é encontrado no cérebro de fetos com microcefalia

O New England Journal of Medicine (NEJM), uma das principais e mais respeitadas publicações médicas, apresentou relatos de caso de fetos com microcefalia, nos quais se observou a presença do vírus ZIKV. Os editorialistas da revista apontam que estes achados fortalecem ainda mais a relação entre a infecção e os casos de microcefalia. Leia mais aqui!

Zika: Apresentação clínica na emergência

Conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision, abordamos a apresentação clínica do paciente com Zika. Leia mais aqui!

Zika: Transmissão sexual e os jogos olímpicos

Na última terça-feira (02 de fev. 2016) o CDC (Center for Disease Control and Prevention), maior órgão de controle de doenças dos EUA, confirmou um caso de infecção pelo Zika vírus com transmissão por via sexual. O paciente, morador do Texas, se infectou após manter relações sexuais com uma pessoa que havia retornado da Venezuela. Leia mais aqui!

Deu Zika de novo!! Vírus é relacionado ao aumento de microcefalia no nordeste

O Ministério da Saúde acaba de confirmar que o aumento na incidência de microcefalia em estados do Nordeste pode estar relacionado ao surto do Zika vírus. Nexo causal foi estabelecido pela detecção do vírus no líquido amniótico de gestantes que tiveram sintomas da doença durante a gravidez e gestam bebês com microcefalia confirmada. Leia mais aqui!

A população de Camaçari, no interior da Bahia, ficou assustada quando no final de março deste ano ocorreu uma série de casos de pessoas com sintomas semelhantes aos da dengue, porém com diagnóstico não confirmado pela sorologia viral. Exames descartaram o diagnóstico de dengue, febre amarela, rubéola, sarampo e febre chikungunya. Leia mais aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.