500 mil vidas: a luta dos profissionais de enfermagem - PEBMED

500 mil vidas: a luta dos profissionais de enfermagem

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Toda vez que uma pessoa morre, com ela morre um universo inteiro. São risos em família, são abraços de pais, filhos, amigos que não acontecerão mais. Quando uma pessoa morre, parte da gente morre com ela. Os encontros que não acontecerão, aquele cafezinho da tarde, o happy hour no final do dia, os almoços do final de domingo, a ligação despretensiosa de um pai ou de um avô, até mesmo daquele amigo que se foi tão cedo para algo tão invisível e pequeno. Acho que não dá, em palavras, para dimensionar as mais de 500 mil vidas perdidas. Quanto tempo a mais poderiam ter vivido essas pessoas? Quantos abraços e risadas poderíamos ter, se elas não se fossem tão cedo. É com muita tristeza que chegamos a essa marca no Brasil. É com muita tristeza que também vemos gente tão grande, sendo tão pequena, desvalorizando a dor das famílias. No entanto, estamos aqui hoje para prestar uma homenagem aqueles que vêm lutando para que o cenário seja o melhor possível. Que mesmo sem condições, ou piso salarial e tantos outros direitos, vêm travando uma luta pela vida. Estamos aqui para parabenizar os profissionais de enfermagem.

500 mil vidas: a luta dos profissionais de enfermagem pela vida

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Enfermagem na pandemia

Os profissionais que mais contribuíram para a recuperação de pessoas durante a pandemia, também são aqueles que mais morreram em ofício. Seguraram na mão dos pacientes, dos que chegam com dificuldade de respirar, até aqueles que dão o último suspiro de vida. Vão além disso, sendo os últimos a visualizarem os corpos, já que as famílias não podem fazê-lo. São esses profissionais, com valor inestimável para a sociedade e para a existência humana, aos quais devemos nosso carinho, consideração e reconhecimento. São esses profissionais que estão na linha de frente, que morreram, que adoeceram e que, ainda assim, são os portadores da esperança. Não estão do nosso lado apenas quando o cenário é de medo e desesperança. Ao contrário, são aqueles que levam conforto e esperança. Afinal, são esses profissionais que aplicam vacinas, levando esperança para brasileiros e brasileiras de todos os cantos do Brasil.

Leia também: Covid-19: Brasil é o país onde mais morrem enfermeiros no mundo por conta da pandemia

O juramento da enfermagem nunca foi tão praticado. Ele é um norte, lido por todos profissionais, no momento em que terminamos nossa formação. Proferimos o seguinte juramento:

“Juro, livre e solenemente, dedicar minha vida profissional a serviço da pessoa humana, exercendo a enfermagem com consciência e dedicação; guardar sem desfalecimento os segredos que me forem confiados, respeitando a vida desde a concepção até a morte; não participar voluntariamente de atos que coloquem em risco a integridade física ou psíquica do ser humano; manter e elevar os ideais de minha profissão, obedecendo aos preceitos da ética e da moral, preservando sua honra, seu prestígio e suas tradições.”

Os profissionais de enfermagem nesta pandemia têm colocado suas vidas à disposição da sociedade. Muitos adoeceram e outros podem adoecer em ofício, pela redução da saúde mental, excesso de trabalho, medo de adoecer seus entes queridos, entre tantas outras coisas. Enquanto o mundo caminha na direção contrária, se afastando do risco, os profissionais de enfermagem, dada a peculiaridade da profissão, caminham na direção do problema. São aqueles que todos os dias saíram de casa, nesta terrível pandemia, mesmo quando o mundo estava em lockdown, para cuidar. Esperamos que esse profissionais sejam reconhecidos pela sociedade e que tenham seus direitos assegurados, que possam ter melhores condições de trabalho e que sejam remunerados a altura de seus ofícios. Esperamos que os profissionais de enfermagem levem esperança através da vacina.

Saiba mais: Vacinação contra Covid-19: Papel da enfermagem na conscientização da segunda dose da vacina

No último final de semana a notícia foi que meio milhão de pessoas morreram. 500 mil é o número de mortos, mas as ausências são incalculáveis. Sentimos muito, por todas as famílias. Toda nossa equipe carinhosamente quer deixar uma afeto para todos que sentiram a dor da perda. Também gostaríamos de parabenizar os profissionais de enfermagem na luta pela vida. Esperamos sempre contribuir com essa profissão que cuida da sociedade. Desejamos dias melhores e que logo possamos parabenizar profissionais de enfermagem, pela contribuição neste momento tão difícil do planeta. Enquanto isso, da concepção a morte, saberemos que a “mãe” das profissões, a enfermagem, estará presente para cuidar da humanidade.

Autor(a):

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar