Ginecologia e Obstetrícia

A depressão pós-parto e o blues puerperal podem ser prevenidos com exercícios físicos e hábitos de vida saudáveis?

Tempo de leitura: 2 min.

A depressão pós-parto ocorre em quase 20% das mulheres e a maioria delas relatam algum tipo de estresse durante o período do puerpério. A falta de adesão ao tratamento de escolha hoje oferecido (antidepressivos e psicoterapia), foi um dos motivos que incentivou os pesquisadores da University of Minnesota a buscarem um modo de profilaxia tanto da depressão pós-parto quanto do blues puerperal.

Leia também: AAP 2021: saúde mental pós-parto e desenvolvimento infantil durante a pandemia 

Análise recente

Em novembro de 2021 foi publicado o artigo com o resultado final da pesquisa realizada pela University of Minnesota. Um estudo tipo caso controle, duplo-cego e randomizado. O objetivo dos pesquisadores foi de mostrar alternativas de baixo custo para a prevenção da depressão pós-parto e do blues puerperal, ao invés de ter como foco o tratamento, que normalmente é oneroso, longo e nem sempre de adesão fácil.

Saiba mais: Atividades físicas durante a gestação e no pós-parto são recomendadas?

Foram selecionadas as pacientes que já estavam no puerpério, mas que apresentavam fatores de risco para depressão puerperal. Durante o puerpério destas pacientes, foi incentivado e orientado os exercícios físicos que seriam benéficos além de hábitos de vida saudáveis através de teleconsultas.

Conclusão

A depressão pós-parto foi surpreendentemente baixa nas mulheres de risco para a patologia. Intervenções de exercícios, e dos demais hábitos de vida saudáveis, têm um efeito protetor sobre o estresse percebido entre mulheres em risco de depressão pós-parto e/ou blues puerperal. Os obstetras devem considerar a integração de exercícios e intervenções de bem-estar aos cuidados pós-parto de suas pacientes.

Autor(a):

 Referência bibliográfica

  • Lewis BA, Schuver K, Dunsiger S, Samson L, Frayeh AL, Terrell CA, Ciccolo JT, Fischer J, Avery MD. Randomized trial examining the effect of exercise and wellness interventions on preventing postpartum depression and perceived stress. BMC Pregnancy Childbirth. 2021 Nov 22;21(1):785. doi: 10.1186/s12884-021-04257-8.
Compartilhar
Publicado por
Letícia Suzano Lelis Bellusci

Posts recentes

Mediastinite fibrosante: o que precisamos saber

A mediastinite fibrosante (MF) é uma doença rara, caracterizada pela proliferação de fibrose localmente invasiva…

8 horas atrás

Check-up Semanal: oseltamivir na prática clínica, infecção urinária na gestação e mais!

No check-up semanal de hoje, confira: oseltamivir na prática clínica, infecção urinária na gestação e…

9 horas atrás

Como aplicar uma evidência na prática: decisão médica compartilhada

A nova edição da Revista PEBMED abordará Medicina Baseada em Evidências. Aqui, comentamos sobre o uso…

10 horas atrás

Critérios para insuficiência hepática aguda pediátrica: Orientações baseadas a partir do painel PODIUM 

A insuficiência hepática aguda é uma síndrome complexa, grave e rara em crianças e apresenta…

12 horas atrás

Existe algum grupo de maior risco entre os pacientes com score de cálcio 0 na tomografia de coronárias?

O score de cálcio 0 é associado com baixo risco de eventos cardiovasculares e pode…

13 horas atrás

Nutrição Enteral na UTI: 10 dicas para a prática clínica

A importância da nutrição no paciente grave tem sido cada vez mais reconhecida, especialmente nos…

14 horas atrás