Página Principal > Saúde Pública > A idade do médico influencia em seu trabalho?
estetoscópio pendurado no pescoço do médico

A idade do médico influencia em seu trabalho?

Tempo de leitura: 2 minutos.

A população tende a ficar mais velha a cada ano. A porcentagem de jovens, adultos e idosos está mudando e a pirâmide etária está se invertendo aos poucos. Na medicina não é diferente e, como não é uma profissão que tem idade fixa para se aposentar, a questão que vem sendo muito levantada por diversas entidades é: vão ser necessárias avaliações de competência de acordo com a idade do médico?

Esse foi um dos assuntos discutidos em uma sessão da American Association for Geriatric Psychiatry (AAGP) este ano. Em 2020, 18% desses profissionais terão mais de 65 anos e, mesmo com idade, a grande maioria costuma optar continuar trabalhando. Segundo os médicos que participaram da discussão, o problema não está na idade em si, mas em alguns fatores inevitáveis que podem atrapalhar determinadas especialidades, principalmente a área cirúrgica, como perda de habilidade visuoespacial e de destreza nas mãos.

É uma questão difícil, que envolve muitas pessoas a favor e muitas contra. Tanto é que, em 2012, o Stanford Hospital and Clinics decidiu que médicos acima de 75 anos tivessem a obrigação de fazer testes clínicos, exames cognitivos e físicos e outras avaliações a cada dois anos. Um dos argumentos se baseava em um estudo publicado no JAMA, em 2006, que sugeriu que “médicos têm uma capacidade limitada para se autoavaliar com precisão” e, por isso, não podem reconhecer alguns problemas relacionados à idade, como declínio cognitivo ou comprometimento cognitivo leve. Porém, com a rejeição dos profissionais à medida, em 2015 ela foi rejeitada no hospital.

De 2001 a 2011, o programa LifeGuard, que avalia habilidades de competência clínica, da Foundation of the Pennsylvania Medical Society, analisou, por idade, a competência clínica em diversos lugares. Em Quebec, Canadá, a pesquisa concluiu que os médicos com mais de 70 anos tinham 31% de cancelamento de suas licenças de trabalho devido à incompetência, taxa três vezes maior que aqueles com menos de 70 (10%). Entre os que tinham 65 a 69 anos, a taxa ficou apenas um pouco mais alta, em 13%. A revisão envolveu 1.618 práticas.

Sobre os médicos de Ontário, Canadá, 22% daqueles com mais de 75 anos apresentaram problemas grosseiros na prática clínica, comparados a 16% com idade entre 50 e 74, e 9% nos menores de 49 anos. Mas, em geral, os dados foram muito diversificados e não apresentaram um padrão.

A controvérsia e a falta de um padrão etário com problemas apresentados estão fazendo com que, desde 2015, a American Medical Association (AMA) também pese essas questões e procure soluções para que não seja necessário colocar regra de idade de aposentadoria para a profissão. Uma resposta ainda não foi encontrada, mas a avaliação de habilidades continua sendo o método mais aceito dentro dessas discussões. E aí? Qual a sua opinião?

Referência:

  • Age-Based Testing of Physician Competence Stirs Controversy – Medscape – Apr 04, 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.