Home / Psicologia Médica / A importância do networking na área médica

A importância do networking na área médica

Tempo de leitura: 3 minutos.

A capacidade de estabelecer uma rede de contatos é muito importante em todas as profissões, assim como saber compartilhar novos conhecimentos para os demais colegas de trabalho e o público em geral. A prática do networking na área médica vem crescendo com o avanço das redes sociais e com o interesse dos profissionais de estabelecer novas parcerias de negócios com colegas de trabalho de áreas iguais ou diferentes, que muitas vezes se complementam e oferecem um suporte mais completo aos pacientes/clientes.

Uma boa parceria pode se tornar um grande diferencial para a sua empresa, fazendo com que o nome da sua marca ganhe mais credibilidade no mercado, conseguindo atrair a atenção de mais clientes para os seus serviços. Ao fazer um bom networking, os seus parceiros poderão lhe oferecer novas oportunidades e, assim, será possível melhorar o atendimento e oferecer aos pacientes/clientes tudo o que eles precisam para realizar os seus tratamentos da melhor forma possível.

Tudo começa no cartão de visitas, mas há muito mais além

O cartão de visitas é um item que não pode faltar na sua carteira, mas existem outras ferramentas tão úteis quanto para fazer networking, como explica Rodrigo Lacerda, apresentador, professor de oratória e facilitador de dinâmicas motivacionais. O cartão de visita é o meio de concretizar a troca, a conexão. Mas é importante ressaltar que junto dele tem que vir uma mensagem para gerar a empatia com o interlocutor. É a sua marca que vai chamar a atenção no mercado.

Segundo o especialista em dinâmicas motivacionais, podemos definir networking para muito além de uma troca de cartão. Essa palavra representa o interesse genuíno pelo interlocutor. “Uma prática que recomendo muito nos grupos que coordeno é a hora do cafezinho. Convide o seu colega de trabalho para um café e aproveite para conhecê-lo de verdade. O que ele faz, quais são as suas especialidades, quais os tipos de ações que ele tem se dedicado, os seus planos”, diz Rodrigo Lacerda.

O profissional em oratória destaca que para a classe médica, o cafezinho é ainda mais importante. Isso porque você pode ser um excelente profissional, mas se não deixar as pessoas conhecerem o seu trabalho, apesar de todo o seu talento e competência, você não vai conseguir ampliar os horizontes profissionais.

O networking é o meio de expandir esse raio de conhecimento para outros colegas de profissão, pacientes, empresários do ramo e toda a comunidade médica. Inclusive para os representantes de venda de laboratórios, que são os porta-vozes das novas técnicas e medicamentos, e se transformam em contatos muito importantes.

Como vencer a timidez

“Quando o médico tiver a oportunidade de fazer palestras, tem que aproveitar. É uma oportunidade valiosa de mostrar o seu trabalho, basta desenvolver a autoconfiança e apresentar da melhor forma possível o seu potencial profissional. Para isso, há necessidade de muito preparo e treinar”, explica Lacerda.

Já quem está participando de um congresso apenas para circular pelo evento, o foco deve ser se inteirar no tema do principal, em todos os pontos de abordagem, nas pessoas que devem estar presentes e nas mesas de debates. Tudo isso é importante para que você se sinta seguro na abordagem dos seus colegas. Dessa forma, você vai conseguir, especialmente, trocar boas ideias. Quando qualquer profissional se sente seguro das suas palavras e do que está fazendo, os bons resultados são certos.

Já para vencer a timidez em cima do palco, treino e estudo são fundamentais. Desta maneira, você vai se sentir seguro para encarar as situações e interpretá-las como uma oportunidade profissional e não um problema ou ameaça.

Para Rodrigo Lacerda, esse o desafio de transformar o medo em entusiasmo. Quem consegue fazer isso tem um grande ganho na carreira. O importante é ter consciência que não adianta ser competente, tem que parecer competente também.

Conclusão

Mantenha-se sempre conectado, com páginas ou perfis nas principais redes sociais, como Facebook e Instagram. Elas são poderosas ferramentas para divulgação do seu trabalho e podem atrair a atenção de profissionais que se tornarão os seus parceiros no futuro.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.