Página Principal > Colunistas > A osteoartrite está associada com maior risco de mortalidade?
osteoartrite

A osteoartrite está associada com maior risco de mortalidade?

Tempo de leitura: 2 minutos.

A osteoartrite ou osteoartrose é uma doença degenerativa e progressiva que acomete a cartilagem das articulações sinoviais e osso subjacente. As causas da osteoartrite ainda não estão totalmente esclarecidas, contudo, alguns fatores de risco estão associados, como os fatores mecânicos (traumas, sobrecarga no trabalho, atividades esportivas e recreativas), fatores biológicos (idade, gênero, obesidade, história familiar) e componente genético que de modo geral ativam repostas inflamatórias e reparatórias mal adaptadas. As articulações das extremidades dos dedos, a região da coluna, as articulações do joelho e quadril são as áreas do corpo mais afetadas.

A osteoartrite é uma das principais causas de dor e perda de função na população acima dos 50 anos. Estimam-se que 250 milhões de pessoas em todo o mundo sejam afetadas. Em recente estudo, observou-se que a prevalência de osteoartrite na população americana mais que duplicou entre 1999 a 2014. Assim, devido ao crescimento e aumento da expectativa de vida da população, o número de casos com osteoartrite deve crescer nos próximos anos, o que pode afetar as relações sociais e a qualidade de vida da população, bem como, sobrecarregar o sistema de saúde. Entretanto, existe alguma correlação da osteoartrite com o aumento do risco de morte?

Leia mais: Qual o papel dos anti-inflamatórios não hormonais na osteoartrite?

Um estudo retrospectivo de Coorte realizado nos Estados Unidos com mais de 50 mil participantes diagnosticados com osteoartrite de forma autorreferida ou através de Raios-X de joelho, e acompanhados por mais de nove anos, demonstrou que os pacientes com o diagnóstico de osteoartrite de forma autorreferida não apresentaram associação com o aumento de morte.

Por outro lado, os pacientes diagnosticados com osteoartrite através do exame de Raios-x apresentaram um risco aumentado de mortalidade por doenças cardiovasculares, diabetes e doenças renais, mas com risco reduzido de mortalidade por câncer. O estudo ainda apontou que pacientes com diagnóstico de osteoartrite por exame de Raios-x antes dos 40 anos apresentaram um aumento ainda maior de risco de morte (Mendy et al., 2018).

Diante dessas informações, pacientes com o diagnóstico de osteoartrite com Raios-x devem receber intervenções de cunho preventivo e educativo para o tratamento dessas condições. Assim, o manejo desses pacientes não deve estar focado apenas nos cuidados com a osteoartrite, mas sim, com as doenças associadas que podem provocar o aumento no risco de morte.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Arden N, Blanco F, Cooper C, Guermazi A, Hayashi D, Hunter D. Atlas of Osteoarthritis. London: Springer, 2014. 3.
  • Lawrence R, et al. Estimates of the prevalence of arthritis and selected musculoskeletal disorders in the United States. Arthritis & Rheumatology. 1998;41(5):778-799.
  • Mendy A, Park J, Vieira ER. Osteoarthritis and risk of mortality in the USA: a population-based cohort study. Int J Epidemiol. 2018;47(6):1821-1829.
  • Park J, Mendy A, Vieira ER. Various Types of Arthritis in the United States: Prevalence and Age-Trends From 1999 to 2014. Am J Public Health. 2018;108(2):256-258.
  • Parker DA (ed). Management of Knee Osteoarthritis in the Younger, Active Patient: An Evidence-Based Practical Guide for Clinicians. London: Springer, 2016.
  • Pasquale M. et al. Pain conditions ranked by healthcare costs for members of a national health plan. Pain Practice. 2014;14(2):117-131.
  • Wallace I. et al. Knee osteoarthritis has doubled in prevalence since the mid-20th century. Proceedings of the National Academy of Sciences. 2017;114(35):9332-9336.
  • Zhang W. et al. OARSI recommendations for the management of hip and knee osteoarthritis, Part II: OARSI evidence-based, expert consensus guidelines. Osteoarthritis and cartilage. 2008;16(2):137-162.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.