Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Alcoolismo: recomendações 2018 da US Preventive Task Force
alcoolismo

Alcoolismo: recomendações 2018 da US Preventive Task Force

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: < 1 minutos.

Aproximadamente 90 mil pessoas morrem todo ano de causas relacionadas ao álcool – mortes que poderiam ter sido evitadas. Em junho, a U.S. Preventive Services Task Force (USPSTF) publicou sua draft recommendation para rastreio e intervenções comportamentais no consumo não-saudável de álcool em adolescentes e adultos.

A definição de consumo não-saudável da Task Force seguiu os limites recomendados pelo National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism:

  • Limite de 4 drinks por dia ou 14 por semana para homens
  • Limite de 3 drinks por dia ou 7 por semana para mulheres

As orientações são:

– A Task Force recomenda que os médicos da atenção primária façam o rastreio de todos os adultos, incluindo mulheres grávidas, quanto ao consumo não-saudável de álcool. Isso consiste em fazer perguntas aos pacientes sobre a frequência com que bebem e outros padrões de consumo.

Para pacientes que bebem acima dos limites recomendados, os médicos devem fornecer um breve aconselhamento comportamental para reduzir o consumo. Essas intervenções geralmente incluem a discussão de como o consumo do paciente se compara aos limites recomendados e maneiras de reduzir. Pacientes graves, como um transtorno de uso de álcool, podem ser encaminhados para um tratamento mais extenso.

Recomendação B: há alta certeza de que o benefício líquido é moderado ou há certeza moderada de que o benefício líquido é moderado a substancial.

– Para jovens com idades entre 12 e 17 anos, a USPSTF não encontrou evidências suficientes para fazer uma recomendação a favor ou contra o rastreio e aconselhamento comportamental.

Recomendação I: o saldo de benefícios e danos não pode ser determinado.

LEIA MAIS: Alcoolismo – nova diretriz indica melhor tratamento medicamentoso

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.