Leia mais:
Leia mais:
Transplante alogênico de células hematopoiéticas idosos com Leucemia Mieloide Aguda (LMA) em primeira remissão completa
TICH-2: O ácido tranexâmico na hemorragia intracerebral espontânea hiperaguda
Estudo PREVENTT: correção de anemia com ferro venoso no perioperatório não altera mortalidade
Qual a investigação inicial da anemia e quando encaminhar o caso ao hematologista?
Gravidade da anemia na gestação e desfechos adversos maternos e fetais

Anemia ferropriva: fisiopatologia e fatores de risco

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a anemia ferropriva é a condição na qual a concentração sanguínea de hemoglobina se encontra abaixo dos valores esperados (inferior a –2DP):

Quando a concentração de hemoglobina diminui, a capacidade do sangue de transportar o oxigênio para os tecidos fica comprometido, resultando em sintomas como fadiga, redução do trabalho físico capacidade, e falta de ar, entre outros” (OMS, 2017).

deficiência de ferro é considerada a causa mais comum de anemia e estima-se que contribua com cerca de 50% dos casos entre mulheres gestantes e não gestantes, e 42% entre crianças abaixo de 5 anos de idade.

Mulher diagnosticada com anemia ferropriva

Fisiopatologia

O ferro é elemento essencial para a síntese de hemoglobina. Sua deficiência acaba por prejudicar a eritropoiese. O desenvolvimento de ferropenia e sua evolução para anemia dependem de fatores relacionados com o paciente (ex.: sexo, idade, balanço de ferro basal) e da causa de base (duração, gravidade, velocidade).

Quando há deficiência de ferro, inicialmente observa-se depleção dos estoques e, posteriormente, há redução do ferro disponível para a síntese de hemoglobina. Se a deficiência não for corrigida, desenvolve-se a anemia. 

Segundo a Dra. Lívia San’tanna, hematologista e conteudista do Whitebook, “a anemia ferropriva nem sempre é por perda de ferro. Há outros mecanismos que podem ser responsáveis, como baixa absorção e alta demanda” e continua “na presença de condições que representam alta demanda de ferro, mesmo que não haja anemia, está indicada a reposição oral de ferro, se a ferritina estiver limítrofe.” 

Leia mais: Anemia ferropriva na gestação – parte 1

Quais os fatores de risco associados?

Segundo a Dra. Lívia Sant’anna, em alguns casos clínicos, há mais de um fator associado e que se deve ter atenção: “Adolescentes do sexo feminino tendem a ter mais anemia por deficiência de ferro do que do sexo masculino (por conta da menstruação); gestantes adolescentes tendem a ter mais anemia do que gestantes em faixas etárias maiores”. 

Veja abaixo, alguns fatores de risco para a anemia ferropriva:

1. Baixa ingestão dietética.

2. Má absorção:

  • Doença celíaca;
  • Gastrite atrófica;
  • Cirurgia bariátrica;
  • Uso de drogas;
  • Infecção por H. pylori.

3. Perda sanguínea:

  • Menorragia;
  • Trauma;
  • Hemorragia digestiva;
  • Hemoptise;
  • Hematúria;
  • Hemodiálise.

4. Alta demanda:

  • Infância e adolescência;
  • Gestação;
  • Uso de agentes estimuladores da eritropoiese.

Sabe como interpretar o hemograma corretamente e identificar uma anemia? Confira este link!

O Whitebook oferece alguns conteúdos relacionados ao tema, veja só: 

Coautora: Dra. Lívia Sant’anna, clínica médica e hematologia.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

    Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.