Página Principal > Colunistas > Anemia no doente renal crônica: roxadustat surge como opção de tratamento oral
anemia aplásica

Anemia no doente renal crônica: roxadustat surge como opção de tratamento oral

Tempo de leitura: 2 minutos.

A anemia é comum em pacientes com doença renal crônica (DRC), sendo associada ao aumento da mortalidade e hospitalizações. Anteriormente, não havia tratamento específico para a anemia nestes pacientes, que eram submetidos frequentemente a transfusões sanguíneas. A eritropoetina chegou no ano de 1989 para mudar esta história. Junto com o ferro, é um tratamento essencial no doente renal crônico. No último mês, o NEJM publicou 3 artigos a respeito de um novo medicamento (roxadustat) para anemia na DRC, que parece ser uma opção promissora.

Estudos sobre Roxadustat

O Roxadustat é uma droga que atua mimetizando a resposta natural à hipóxia, estimula a eritropoese e regula o metabolismo do ferro. Com uma meia-vida de aproximadamente 10 horas, é administrado três vezes por semana e tem uso por via oral, diferentemente da eritropoetina que é subcutânea.  Uma ação chave é a redução nos níveis de hepcidina, que permite acesso aos estoques de ferro existentes, bem como absorção de ferro oral. Isso evita o uso de altas doses de ferro intravenoso, que tem sido associado a um aumento do estado inflamatório e aumento da mortalidade. Os estudos ressaltaram que uma preocupação no uso do roxadustat, que foi o fato de a medicação estar associada a hipercalemia, por mecanismos não esclarecidos.

Saiba mais: Relação entre hipertensão e doença renal crônica

O medicamento está em fase 3 em dois ensaios chineses. Nestes, o roxadustat foi superior ao placebo em aumentar os níveis de hemoglobina em pacientes com anemia que não estavam em diálise. E também não era inferior a eritropoietina (epoetina alfa) no aumento dos níveis de hemoglobina em pacientes com anemia que estavam passando por hemodiálise.  

Dúvidas sobre a utilização

Muitas questões a respeito do roxadustat ainda precisam ser respondidas:

  • Podemos extrapolar os resultados encontrados em população chinesa para todos os pacientes com DRC?
  • Como serão os desfechos a longo prazo e em estudos com populações maiores?
  • Devemos usar o roxadustat com os resultados que já temos? 

Aguardaremos as respostas dos novos estudos e compartilharemos no portal da Pebmed!

Autora: 

Referências:

  • Joshua Kaplan, M.D. Roxadustat and Anemia of Chronic Kidney Disease. . N Engl J Med. DOI: 10.1056/NEJMe1908978.
  • Chen N, Hao C, Peng X, et al. Roxadustat for anemia in patients with kidney disease not receiving dialysis. N Engl J Med. DOI: 10.1056/NEJMoa1813599.
  • Chen N, Hao C, Liu B-C, et al. Roxadustat treatment for anemia in patients undergoing long-term dialysis. N Engl J Med. DOI: 10.1056/NEJMoa1901713.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.