Anvisa orienta restrição de uso de vacina da Janssen em gestantes - PEBMED

Anvisa orienta restrição de uso de vacina da Janssen em gestantes

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou uma atualização na última sexta-feira, 2, onde estende a restrição de uso para todas as vacinas que utilizam vetor adenoviral em gestantes, incluindo, além da AstraZeneca, o imunizante da Janssen.

No mês de maio, a Anvisa emitiu comunicado recomendando que a vacina AstraZeneca não seja usada em grávidas. O motivo da suspensão foi a morte de uma gestante que havia se vacinado com o imunizante. O caso está sendo analisado pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde. 

vacina da janssen

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Outra recomendação

A agência ainda trouxe na atualização outra recomendação acerca da vacinação. Segundo ela, apesar do baixo risco de ocorrência de trombose com trombocitopenia, podendo ocorrer em 0,1% a 0,5% do total de vacinados, existe a necessidade de se promover medidas para a identificação precoce de casos suspeitos e a intervenção oportuna para uma melhor evolução clínica.

Leia também: Vacina da Janssen contra Covid-19 chega ao Brasil: quais os principais efeitos colaterais?

É destacado que os sinais e sintomas associados à trombose com trombocitopenia mais comuns são a falta de ar, dor no peito, inchaço na perna, dor abdominal persistente e sintomas neurológicos, como dores de cabeça fortes e persistentes (que não passam com uso de analgésico) ou visão turva.

Vacina da Pfizer em gestantes no Rio de Janeiro

No último dia 29, a prefeitura do Rio de Janeiro informou que as grávidas que receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca podem ser imunizadas com uma segunda dose do imunizante da Pfizer

Segundo o Secretário de Saúde da cidade do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, nove países autorizaram a imunização com AstraZeneca com doses diferentes, e que esse é o respaldo para o Conselho Científico da prefeitura do Rio autorizar a aplicação de imunizantes distintos em gestantes. 

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referência bibliográfica:

 

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar