Página Principal > Ginecologia e Obstetrícia > Atrofia genital: indicar ou não o tratamento a laser?

Atrofia genital: indicar ou não o tratamento a laser?

A atrofia genital é comum, progressiva e pode afetar negativamente a função sexual e a qualidade de vida da mulher. A terapia com laser é uma nova opção contra esse problema, mas sua eficácia ainda não foi amplamente estudada.

Em um estudo publicado na revista Menopause, pesquisadores recrutaram 27 mulheres (média de idade de 59 anos) na menopausa com queixas de atrofia genital e que não estavam recebendo tratamento. As participantes receberam três tratamentos com laser com CO2 em intervalos de 6 semanas (cada tratamento demorou menos de 2 minutos e não necessitou de analgesia ou anestesia). As mulheres foram instruídas para que pudessem retomar a atividade sexual ≥ 3 dias após cada tratamento.

Após 3 meses do fim do tratamento, dor, ardor, prurido, secura, dispareunia e disúria foram significativamente reduzidos. Entre as participantes, 25 relataram um aumento do tamanho basal de um dilatador vaginal que poderia ser acomodado confortavelmente.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Além disso, duas mulheres relataram dor leve a moderada durando 2 a 3 dias após o tratamento e duas relataram menor sangramento com duração < 1 dia. Ao término do estudo, 16 participantes relataram estar muito satisfeitas, 10 relataram estar satisfeitas e 1 relatou estar ligeiramente satisfeita com o tratamento.

Referências:

  • Sokol ER and Karram MM.An assessment of the safety and efficacy of a fractional CO2 laser system for the treatment of vulvovaginal atrophy. Menopause 2016 Oct; 23:1102. (https://dx.doi.org/10.1097/GME.0000000000000700)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.