Gabriela Queiroz

Graduação em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) ⦁ Pós-Graduação em Anestesiologia pelo Ministério da Educação (MEC) ⦁ Pós-Graduação em Anestesiologia pelo Centro de Especialização e Treinamento da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (CET/SBA) ⦁ Membro da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) ⦁ Ênfase em cirurgias de trauma e emergência, obstetrícia, plástica estética reconstrutiva e reparadora e procedimentos endoscópicos ⦁ Experiência em trauma e cirurgias de emergência de grande porte, como ortopedia, vascular e neurocirurgia ⦁ Experiência em treinamento acadêmico e liderança de grupos em ambiente cirúrgico hospitalar ⦁ Orientadora acadêmica junto à classe de residentes em Anestesiologia ⦁ Orientadora e auxiliar em palestras regionais e internacionais na área de Anestesiologia.

Jejum intermitente: Evidências a favor dessa prática para melhora do perfil metabólico

O jejum intermitente, uma estratégia alimentar muito utilizada nos dias atuais, consiste na alternância de períodos de jejum. Saiba mais.

Pesquisa revela que 97% dos estudantes de medicina apresentam síndrome do impostor

A síndrome do impostor corresponde a  uma alteração emocional onde o paciente é incapaz de acreditar na sua própria competência.

Pacientes com Covid podem ser doadores de órgãos?

Estudos recentes estão voltados para o risco-benefício de transplantar órgãos de doadores infectados por Covid-19 em receptores sem infecção.

Uso de bamlanivimab venosa e a redução de hospitalização em pacientes graves de Covid-19

O uso emergencial da bamlanivimab foi aprovado pela FDA. Esses anticorpos monoclonais agem inibindo a infectividade viral.

Complicações neurológicas da Covid-19

Um estudo de Wuhan identificou que mais de 45% dos casos de pacientes com diagnóstico de Covid-19 tiveram sintomas neurológicos. Saiba mais.

Pacientes transplantados e terceira dose da vacina contra a Covid-19

Em pacientes transplantados é protocolo a administração de duas doses da vacina contra Covid-19, porém começasse a especular a necessidade de terceira dose.

Teste de saliva para diagnóstico do Covid-19

O teste diagnóstico da Covid-19 por saliva possui duas vantagens em relação ao nasal: o conforto e a menor chance de contaminação.

Variante delta: o que sabemos sobre ela?

Conclusões foram tiradas principalmente em relação à transmissibilidade e infecção causadas pela variante delta, mesmo na população vacinada. Saiba mais.

Pacientes imunizados e a síndrome pós-Covid-19

Estudos demonstram que 10% a 30% dos pacientes infectados pelo SARS-CoV-2 desenvolveram síndrome pós-Covid-19 com sintomas persistentes.

Caso clínico: paciente, 52 anos, apresenta complicação após extubação

Paciente após extubação com ventilação espontânea e responsivo ao estímulo verbal, logo em seguida tendo complicação de laringoespasmo.

Entrar | Cadastrar