Loren Suyane Oliveira de Andrade

Médica Colaboradora da Residência do Serviço de Geriatria do HC-FMUSP ⦁ Fellow em Cardiogeriatria pelo Incor (2019-2020) ⦁ Residência em Geriatria pelo HC-FMUSP ⦁ Residência em Clínica Médica pelo Hospital Universitário da UFS ⦁ Graduação em medicina pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) ⦁ www.lorenandradegeriatra.com.br

Uso de estatinas e sobrevida livre de deficiências e de doenças cardiovasculares entre idosos

Já se conhece os benefícios das estatinas na prevenção secundária, mas permanece a incerteza sobre eles em idosos com mais de 70 anos sem DCV.

Associação entre perda auditiva e instabilidade postural em idosos

A perda auditiva afeta 6,1% da população mundial; em estudo recente analisou-se sua associação com a instabilidade postural em idosos.

Quais as consequências cardiovasculares da Lesão Renal Aguda?

A lesão renal aguda está associada a um risco aumentado de doença renal crônica e também tem efeitos adversos em outros órgãos, incluindo o coração.

O controle mais rigoroso da pressão arterial reduz o risco de demência?

A hipertensão já foi identificada como um risco para comprometimento cognitivo e demência, mas ainda não sabemos os benefícios de um controle mais firme.

Frente às evidências atuais, há indicação para hidroxicloroquina com ou sem a azitromicina na Covid-19?

Desde o surgimento da Covid-19, tem ocorrido uma busca desenfreada por um tratamento para a doença. A hidroxicloroquina é um dos medicamentos estudados.

Metas de tratamento da hipertensão arterial em idosos

Até poucos anos, não eram conhecidos os benefícios de se tratar hipertensão arterial. Atualmente, sabe-se que tratar diminui desfechos duros em idosos.

Entrar | Cadastrar