Mariana Batista Leite Leles

Psicóloga Hospitalar Intensivista ⦁ Especialista em Psico-oncologia ⦁ Residência Psicologia Hospitalar de Urgência e Trauma ⦁ Coordenadora Pós-graduação Humanização de Cuidados Intensivos (INCURSOS) ⦁ Docente Pós-graduação Projeto HUCI/CEISAL/Universidade de Alcalá - Espanha ⦁ Preceptora Residência Multidisciplinar HGG ⦁ Psicóloga hospitalar Hospital Alberto Rassi e Hospital do Coração de Goiás ⦁ Coordenadora Projeto Psicologia Hospitalar Acessível

Reflexões sobre o estado de agonia em pacientes em fase final de vida

Frente a várias pesquisas é possível evidenciar um aumento expressivo da vivência do processo final de vida dentro dos hospitais.

A depressão no processo de terminalidade

A atuação com paciente em fase final de vida escancara situações e emoções bastante peculiares que ultrapassam os aspectos emocionais comuns.

Reflexões sobre a limitação de suporte de vida

A limitação de suporte à vida (LSV) é prática legal no Brasil, desde 2006, respaldada pela Resolução 1805/2006 Conselho Federal de Medicina (CFM).

Estimulação de pacientes comatosos: por que fazer?

A memória, enquanto componente da cognição, é a capacidade mental de registrar, recuperar, manter e evocar experiências vivenciadas de fatos já ocorridos.

Cuidados paliativos na UTI: atenção ao ‘sofrimento total’

A mudança de perfil epidemiológico dos últimos anos retrata uma realidade de progresso dos avanços na área da saúde e das tecnologias de manutenção da vida.

A morte com pulso: aspectos emocionais da família no protocolo de morte encefálica

Datadas em 1959, na França, as primeiras descrições sobre morte encefálica (ME) foram apresentadas por neurocirurgiões franceses, pelo termo “morte do sistema nervoso central”, que indicava situação de coma apneico persistente, ausência de reflexos associados ao tronco encefálico e de atividade elétrica cerebral.

Doente crítico crônico: possibilidades multiprofissionais na preparação para alta da UTI

A UTI foi criada com o objetivo de oferecer cuidados intensivos a pacientes que apresentem estados agudos graves com potencial de recuperação.