Candidíase vaginal recorrente: caso clínico [podcast] - PEBMED

Candidíase vaginal recorrente: caso clínico [podcast]

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Neste episódio do Whitecast, Dr. João Marcelo Coluna aborda a temática da candidíase vaginal recorrente com a descrição minuciosa de um caso clínico que você pode se deparar em sua prática médica.

Preste atenção ao caso clínico para análise:

“Mulher, 28 anos, estudante e solteira. Natural de Araçatuba. Procurou atendimento médico na UBS com queixa de um quadro de prurido intenso na região da vulva, ardência miccional e um corrimento branco, com início há, aproximadamente, cinco dias.

Refere-se, ainda, a um quadro de dispareunia e diz que esse quadro atual apareceu após usar Ciprofloxacina por quatro dias para tratar uma infecção urinária. Esses episódios de prurido têm sido frequentes a cada três ou quatro meses.

Tem parceiro fixo, com atividade sexual regular, usando contraceptivo. Nunca ficou grávida e tem ciclos menstruais regulares. 

O exame físico está regular, sem sintoma disfuncional no sistema cardiovascular respiratório ou abdominal. No exame ginecológico, observa-se a genitália externa com a vulva tricotomizada, os lábios maiores e menores com importante hiperemia vulvar, com fissuras e escoriações.”

Cerca de 75% das mulheres em idade reprodutiva são acometidas pela candidíase. A candidíase de repetição é caracterizada por quatro ou mais episódios sintomáticos em um ano. Os sintomas típicos da infecção são: corrimento vaginal brancacento, prurido intenso, dispareunia e disúria.

Leia mais: ATS 2021: terapia empírica para candidíase invasiva na UTI: para quem, quando e como?

Sabe quais os fatores que levam a candidíase eventual à recorrente?

Até o momento, os fatores que levam a candidíase vulvovaginal eventual para a recorrente ainda não estão totalmente definidos. Contudo, alguns fatores, se bem identificados e tratados, podem minimizar os eventos. Por exemplo, diabetes mal controlado, gravidez, uso de antibióticos, etc.

Tendo o quadro de candidíase recorrente identificado, quais aspectos você deve se atentar? Ouça o podcast completo para saber mais informações.

Veja aqui alguns conteúdos relacionados no Whitebook:

Confira também por outros players:

Não deixe de assinar o canal do Whitebook no Spotify! 😀

Abraços,

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar