Página Principal > Caso Clínico > Caso clínico: grávida na emergência apresenta dor no baixo ventre
caso clínico grávida

Caso clínico: grávida na emergência apresenta dor no baixo ventre

Tempo de leitura: 1 minutos.

M.V.P, 34 anos, primigesta, idade gestacional 39 semanas e quatro dias (por USG de 1º trimestre), comparece à emergência com queixa de dor no baixo ventre. Nega perdas transvaginais. Movimentação fetal presente. É hipertensa crônica em uso de metildopa 750 mg/dia e tabagista. Pré-natal irregular, com apenas três consultas.

Ao exame: PA 150/90, fundo uterino de 33 cm. Dinâmica uterina ausente. BCF 144 bpm. Colo uterino fechado. Edema +/4 de MMII, frio, simétrico.

Qual a principal hipótese diagnóstica e conduta?

Caso bastante sugestivo de restrição do crescimento intra-uterino. A paciente apresenta altura do fundo uterino abaixo do esperado para a idade gestacional e tem importantes fatores de risco para tal condição (hipertensão, tabagismo). A má adesão ao pré-natal dificultou o diagnóstico mais precoce, investigação e programação de interrupção da gestação adequados.

É necessária a realização de ultrassom obstétrico com Doppler para confirmação diagnóstica, avaliação do volume de líquido amniótico e do fluxo feto-placentário. Esses dados são fundamentais na avaliação da via de parto.

Leia mais: Caso clínico: rigidez muscular de início súbito associada à disartria e trismo

Nos casos de CIUR com liquido amniótico e dopplerfluxometria de artéria umbilical normais, poderá ser tentado o parto vaginal, com monitorização contínua durante o trabalho de parto. Caso a condição fetal não seja tranquilizadora, está indicada a interrupção por via alta.

Lembrando que, no caso desta paciente, mesmo que a suspeita de CIUR não se confirme, a interrupção da gestação justifica-se pela hipertensão crônica em uso de anti-hipertensivo (considera-se interrupção entre 37 e 39 semanas e 6 dias).

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • ACOG Practice Bulletin number 204- Fetal Growth Restriction
  • ACOG Committee opinion number 764 – Medically indicated late-preterm end early-term deliveries. Vol 133, No 2

4 Comentários

  1. Avatar

    A gestante procura a emergência por dor em baixo ventre, mas não entendi pela explicação do texto qual a causa dessa dor e qual o tratamento recebido. Qual a conduta para a dor neste caso e para a PA 150/90?

    • Avatar

      Acredito que pelo tempo gestacional dela, 39 semanas já é pra nascer né, se é hipertensa, e não entra em trabalho de parto, tem que fazer uma cesariana.

  2. Avatar
    Sergio Pimentel

    Com esse quadro clínico seria necessária a execução do exame simples de urina para descartar uma das causas primárias de dor em baixo ventre. Caso seja diagnosticada uma infecção urinária talvez a descompensação do quadro hipertensivo seja em decorrência da dor que a levou a procurar a emergência.

  3. Avatar
    Marly Inês Melo da Silva

    Gestante com dor pélvica ,hipertensão, tabagista deve fazer parcial de urina e us com doppler para ver as condições do feto. A indicação da cesareana é imediata,pois a gestante já está em pré eclampsia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.