Leia mais:
Leia mais:
Caso de sarampo no RJ: Secretaria de Estado de Saúde alerta sobre a circulação do vírus
Como identificar 16 doenças que se manifestam pela boca
Sarampo: Um terço das pessoas entre 10 e 40 anos não tem anticorpos no interior paulista
Prorrogada até 31 de agosto vacinação contra o sarampo para adultos de 20 a 49 anos
Quiz: como ocorre a transmissão do vírus do sarampo?

Caso de sarampo no RJ: Secretaria de Estado de Saúde alerta sobre a circulação do vírus

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

No último dia 08, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) emitiu um alerta devido à confirmação de um caso de sarampo na cidade do Rio de Janeiro. O documento adverte que a confirmação foi feita em um menino de nove meses de idade, não vacinado e residente no município do Rio de Janeiro.

bebê com sarampo no RJ sendo examinado

Caso de sarampo no RJ

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS RJ), o caso foi de um lactente de nove meses de idade, do sexo masculino, residente no bairro de Rio das Pedras. A criança não tinha registro de doenças pré-existentes, nem histórico de viagens e nem relato de contato com casos suspeitos (os contactantes domiciliares eram assintomáticos).

Em 20 de novembro, o bebê apresentou os primeiros sintomas: febre e coriza. No dia seguinte (21), iniciou quadro de exantema. No dia 23, foi atendido na Clínica da Família (CF) Otto Alves de Carvalho, onde houve a suspeita diagnóstica de sarampo. Foi realizada a notificação do caso, vacinação de bloqueio da mãe e convocação para atualização vacinal de quatro contatos domiciliares. No dia seguinte, 24, foi efetuada coleta de amostras biológicas (secreção nasofaríngea, sangue e urina) e as amostras foram encaminhadas ao Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (LACEN RJ).

Leia também: Sarampo: quem deve ser vacinado?

Em 26 de novembro, o LACEN RJ liberou o resultado da sorologia: IgM reagente para sarampo. No dia 29, a criança foi inadvertidamente vacinada com dose zero da vacina tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola). No dia seguinte, 30, foi liberado o resultado do RT PCR pelo Laboratório de Vírus Respiratórios e Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz, Fiocruz (LVRS IOC FIOCRUZ), sendo detectado sarampo. Em 01/12/2021, uma varredura no local de residência foi conduzida para intensificação vacinal e avaliação de situação vacinal. Foram realizadas 28 avaliações (10 vacinados, 1 recusa e 17 pessoas com situação vacinal adequada).

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde do Rio confirmou ao Portal PEBMED que a Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) registrou um caso confirmado de sarampo em uma criança de 9 meses.  “Todas as medidas de investigação epidemiológica e profilaxia foram prontamente realizadas, incluindo vacinação na localidade de moradia. A criança já está curada”, disse.

Alerta

O documento da SES RJ destaca que a detecção precoce dos casos de sarampo é de suma importância para que as medidas de controle sejam tomadas o mais rapidamente possível, com o objetivo de impedir a reintrodução dos vírus em nosso território. Além disso, enfatiza o papel das SMS da necessidade de manter em alerta os serviços de vigilâncias epidemiológicas e solicita que:

  • Os profissionais de saúde, das redes pública e privada, sejam comunicados sobre a notificação e investigação de casos suspeitos de sarampo;
  • Seja considerado caso suspeito de sarampo aquele que apresente febre e exantema acompanhado de um ou mais dos seguintes sinais e sintomas: tosse, coriza, conjuntivite, independente da situação vacinal;
  • Os casos suspeitos sejam imediatamente notificados à vigilância local e a investigação seja prontamente iniciada para que as medidas de controle possam ser tomadas o mais breve possível. As medidas de controle devem ser iniciadas independentemente de confirmação laboratorial;
  • Os casos suspeitos de sarampo devem ser notificados, em 24 horas, à SES RJ;
  • A vacinação de bloqueio seja efetuada, o mais rápido possível e de forma seletiva nos contatos do caso suspeito;
  • Nesta situação, a idade mínima para vacinação é de seis meses e a idade máxima deverá ser definida conforme a situação epidemiológica. Indivíduos com sintomas não devem ser vacinados;
  • A vacinação dos grupos de risco continue sendo realizada principalmente em profissionais de saúde, de turismo e de comércio;
  • Todos os casos devem ter coleta laboratorial.

Leia mais: Sarampo: veja a nova atualização da Sociedade Brasileira de Pediatria

Por fim, a SES RJ salienta que a vacinação ainda é a medida mais eficaz para prevenção. Atualmente, está indicada, no calendário de vacinação, a partir dos 12 meses até 59 anos de idade conforme faixa etária e situação vacinal encontrada.

Todavia, como ainda temos circulação do vírus em nosso território, existe indicação de continuar sendo feita a dose zero nas crianças entre 6 e 11 meses e 29 dias (entretanto, esta dose não é contabilizada no esquema vacinal). Dessa forma, manter elevadas coberturas vacinais de rotina ainda é um alvo relevante a ser alcançado.

Autora:

Referências bibliográficas:

  • PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO – SAÚDE. LINHA DO TEMPO. Caso confirmado para Sarampo – Rio da Pedras (CAP 4.0). S/SUBPAV/SVS DEZ 2021
  • SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO. Alerta 001/2021 – Sarampo no Estado do Rio de Janeiro. Gerência de Doenças Imunopreveníveis. Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária em Saúde. Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Ambiental. Rio de Janeiro, 08 de dezembro de 2021.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Um comentário

  1. Desafortunadamente no llevan un orden en cuanto a la enfermedad y así se pierde uno en tecnicismos epidemiológicos que le restan interés

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.