Sarampo: quem deve ser vacinado?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tão importante quanto falar da pandemia do novo coronavírus, é falarmos sobre a circulação ativa do vírus do sarampo, que atualmente está presente em vários estados do Brasil. Até o dia 04 de março, três mortes por sarampo foram confirmadas somente neste ano, sendo elas nos estados do Pará, Rio de Janeiro e São Paulo.

É imprescindível que profissionais de enfermagem realizem ações educativas sobre o sarampo, para que a população saiba que apesar de altamente transmissível, o Sarampo é uma doença que pode ser prevenida através da vacinação. Muitas são as dúvidas sobre quem deve ou não se vacinar contra o sarampo.

criança sendo vacinada no braço contra o sarampo

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Calendário Nacional de Vacinação

Segundo o Calendário Nacional de Imunização, crianças com 12 meses devem receber a primeira dose da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Aos 15 meses de vida, a criança deve receber a primeira dose da vacina tetra viral. Essa vacina é composta pela 2ª dose da tríplice viral associada a vacina contra varicela.

Crianças de 6 meses a 11 meses e 29 dias

No ano de 2019, o Ministério da Saúde implementou a dose zero para crianças a partir de seis meses de idade até 11 meses e 29 dias. Essa vacina não entra no esquema de rotina de imunização, devendo a criança tomar a 1ª dose da tríplice viral aos 12 meses e dar sequência ao calendário de imunização, conforme preconiza o Ministério da Saúde.

Pessoas de 1 a 29 anos de idade

Crianças de 1 ano de vida até adultos com 29 anos, devem ter duas doses da vacina contra sarampo (vacina tríplice viral ou tetra viral) comprovadas no cartão de vacinação.

Caso tenham somente uma dose da vacina, completar o esquema com mais uma dose da vacina Tríplice Viral. Em casos de não terem nenhuma dose, realizar as duas doses da vacina Tríplice Viral.

Leia também: Como a enfermagem pode ajudar no combate e manejo de casos de dengue?

Pessoas de 30 a 49 anos

Pessoas nessa faixa etária precisam ter apenas uma dose da vacina tríplice viral registrada no cartão de vacinação. Caso não tenham essa dose registrada no cartão de vacinação, ou não tenham tomado uma dose da vacina, a mesma deve ser realizada.

Pessoas acima de 50 anos

Devem ter uma dose da vacina contra o sarampo. Caso não tenham uma dose da vacina de sarampo e tenham entrado em contato com caso confirmado ou suspeito, devem receber uma dose da vacina tríplice viral.

Pessoas que já tiveram sarampo

Devem ser vacinadas conforme a faixa etária, ou seja, de 1 ano até 29 anos devem ter duas doses e, acima de 30 anos deve ter uma dose da vacina. Toda pessoa que apresenta Sarampo, adquire imunidade para a vida toda, entretanto, como o sarampo é uma doença exantemática e possui sintomas similares a outras doenças, ele pode ser confundido.

Veja mais: Por que os bebês são mais propensos a desenvolverem infecções e insuficiências respiratórias?

Profissionais de saúde

O Ministério da Saúde recomenda que profissionais de saúde tenham duas doses da vacina tríplice viral, independente da idade, comprovadas no cartão de vacinação.

Pessoas imunocomprometidas

Devem ser avaliadas pelos Centros de Referências para Imunobiológicos Especiais (CRIE) antes de serem vacinados.

Crianças menores de 6 meses e gestantes

Não devem ser vacinadas.

Pessoas com sinais e sintomas de sarampo

Não devem ser vacinadas.

Para saber mais sobre o Sarampo, baixe o aplicativo Nursebook, agora disponível para Android e iOS.

Autora:

Referências bibliográficas:

  • Brasil. Guia de Vigilância em Saúde. Sarampo. Volume único. Brasília, DF, 2019.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar