Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Enfermagem / Sarampo: quem deve ser vacinado?
criança sendo vacinada no braço contra o sarampo

Sarampo: quem deve ser vacinado?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tão importante quanto falar da pandemia do novo coronavírus, é falarmos sobre a circulação ativa do vírus do sarampo, que atualmente está presente em vários estados do Brasil. Até o dia 04 de março, três mortes por sarampo foram confirmadas somente neste ano, sendo elas nos estados do Pará, Rio de Janeiro e São Paulo.

É imprescindível que profissionais de enfermagem realizem ações educativas sobre o sarampo, para que a população saiba que apesar de altamente transmissível, o Sarampo é uma doença que pode ser prevenida através da vacinação. Muitas são as dúvidas sobre quem deve ou não se vacinar contra o sarampo.

Calendário Nacional de Vacinação

Segundo o Calendário Nacional de Imunização, crianças com 12 meses devem receber a primeira dose da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Aos 15 meses de vida, a criança deve receber a primeira dose da vacina tetra viral. Essa vacina é composta pela 2ª dose da tríplice viral associada a vacina contra varicela.

Crianças de 6 meses a 11 meses e 29 dias

No ano de 2019, o Ministério da Saúde implementou a dose zero para crianças a partir de seis meses de idade até 11 meses e 29 dias. Essa vacina não entra no esquema de rotina de imunização, devendo a criança tomar a 1ª dose da tríplice viral aos 12 meses e dar sequência ao calendário de imunização, conforme preconiza o Ministério da Saúde.

Pessoas de 1 a 29 anos de idade

Crianças de 1 ano de vida até adultos com 29 anos, devem ter duas doses da vacina contra sarampo (vacina tríplice viral ou tetra viral) comprovadas no cartão de vacinação.

Caso tenham somente uma dose da vacina, completar o esquema com mais uma dose da vacina Tríplice Viral. Em casos de não terem nenhuma dose, realizar as duas doses da vacina Tríplice Viral.

Leia também: Como a enfermagem pode ajudar no combate e manejo de casos de dengue?

Pessoas de 30 a 49 anos

Pessoas nessa faixa etária precisam ter apenas uma dose da vacina tríplice viral registrada no cartão de vacinação. Caso não tenham essa dose registrada no cartão de vacinação, ou não tenham tomado uma dose da vacina, a mesma deve ser realizada.

Pessoas acima de 50 anos

Devem ter uma dose da vacina contra o sarampo. Caso não tenham uma dose da vacina de sarampo e tenham entrado em contato com caso confirmado ou suspeito, devem receber uma dose da vacina tríplice viral.

Pessoas que já tiveram sarampo

Devem ser vacinadas conforme a faixa etária, ou seja, de 1 ano até 29 anos devem ter duas doses e, acima de 30 anos deve ter uma dose da vacina. Toda pessoa que apresenta Sarampo, adquire imunidade para a vida toda, entretanto, como o sarampo é uma doença exantemática e possui sintomas similares a outras doenças, ele pode ser confundido.

Veja mais: Por que os bebês são mais propensos a desenvolverem infecções e insuficiências respiratórias?

Profissionais de saúde

O Ministério da Saúde recomenda que profissionais de saúde tenham duas doses da vacina tríplice viral, independente da idade, comprovadas no cartão de vacinação.

Pessoas imunocomprometidas

Devem ser avaliadas pelos Centros de Referências para Imunobiológicos Especiais (CRIE) antes de serem vacinados.

Crianças menores de 6 meses e gestantes

Não devem ser vacinadas.

Pessoas com sinais e sintomas de sarampo

Não devem ser vacinadas.

Para saber mais sobre o Sarampo, baixe o aplicativo Nursebook, agora disponível para Android e iOS.

Autora:

Referências bibliográficas:

  • Brasil. Guia de Vigilância em Saúde. Sarampo. Volume único. Brasília, DF, 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.