Página Principal > Urologia > Choosing Wisely: + 5 dicas da campanha na área de Urologia
paciente masculino em consulta com seu medico

Choosing Wisely: + 5 dicas da campanha na área de Urologia

Tempo de leitura: 1 minuto.

Queremos saber a sua opinião! Gostou de ouvir essa notícia em áudio? Clique aqui e responda nossa pesquisa.

A campanha Choosing Wisely foi criada como um desafio ao conceito de que “mais é melhor”, ou no caso da intervenção médica: só porque podemos, nem sempre significa que devemos. Desde o ano passado, diversas entidades internacionais de Medicina têm acrescentado à lista procedimentos muito utilizados, mas que trazem pouco ou nenhum benefício para o paciente.

Esse mês, a American Urological Association acrescentou mais cinco orientações na área de Urologia. São elas:

  • Médicos não devem tratar o câncer de próstata localizado de baixo risco (ou seja, pontuação de Gleason < 7, antígeno prostático específico < 10 ng/mL, fase tumoral T2 ou menos) antes de discutir a vigilância ativa com o paciente.

Veja também: ‘Câncer de próstata clinicamente localizado: nova diretriz’

  • Opioides não devem ser administrados após o período pós-operatório imediato; opioides devem ser prescritos com as doses eficazes mais baixas e com o menor número possível de doses.
  • Mulheres com cistite não complicada não devem receber fluoroquinolonas se outros antibióticos orais funcionarem.

E mais: ‘Maior atenção e cuidado na hora de prescrever fluoroquinolonas’

  • A citologia urinária ou marcadores não devem ser rotineiramente utilizados em pacientes com hematúria microscópica.
  • TC não deve ser utilizada para avaliar crianças e adolescentes com suspeita de nefrolitíase.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.