Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Cardiologia / Cirurgia valvar: reabilitação cardíaca reduz mortalidade no pós-op?
médico avaliando reabilitação cardíaca de paciente

Cirurgia valvar: reabilitação cardíaca reduz mortalidade no pós-op?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

A reabilitação cardíaca é uma modalidade multiprofissional definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como sendo as atividades necessárias para garantir aos cardiopatas as melhores condições física, mental e social, com ênfase na prática do exercício físico e nas mudanças no estilo de vida.

Tradicionalmente, a reabilitação é indicada pelos cardiologistas clínicos a paciente após uma síndrome coronariana aguda ou cirurgia de revascularização. Contudo, pacientes com valvopatias e submetidos à cirurgia de plastia ou troca também se beneficiam do programa.

A fim de validar essa hipótese, pesquisadores dos EUA realizaram um estudo observacional com a base de dados do Medicare.

Reabilitação cardíaca na cirurgia valvar

Foram incluídos 41.369 pacientes, com mediana de idade de 73 anos, 40% mulheres, 90% brancos, 68% com troca valvar aórtica, 12% com troca mitral e 9% com plastia mitral; 36% fizeram revascularização coronariana concomitante.

Desse grupo, 42% dos participantes entraram em um programa de reabilitação cardíaca, com uma média de 32 sessões.

Mais do autor: Qual o risco da angioplastia de oclusões totais das coronárias?

O que o estudo mostrou? Em comparação com o grupo sem reabilitação, os praticantes tiveram risco 34% menor de hospitalização em 1 ano e, o principal, uma redução de 4,2% em números absolutos na mortalidade em 1 ano! Esses benefícios são da mesma magnitude daqueles pós-infarto agudo do miocárdio ou pós-cirurgia de revascularização do miocárdio.

Desse modo, indique reabilitação a todos os seus pacientes em pós-operatório de cirurgia cardíaca, salvo raras contraindicações absolutas.

cadastro portal

Autor:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.