Página Principal > Enfermagem > Como o enfermeiro pode atuar na área da saúde mental
saude mental

Como o enfermeiro pode atuar na área da saúde mental

Tempo de leitura: 2 minutos.

É comum que a grande maioria dos enfermeiros reconheça como ações dentro de um tratamento de saúde mental apenas a administração de remédios e o encaminhamento do paciente para serviços especializados. No entanto, o atendimento da enfermagem deve ir muito além, acolhendo e escutando o paciente com atenção e cuidado.

O enfermeiro que está tendo o primeiro contato com um paciente que sofre de transtornos mentais deve aprender a direcionar a sua atenção em primeiro lugar no paciente e nas suas necessidades. Como esse primeiro contato pode ser estressante, uma assistência humanizada e diferenciada será de grande valia para o sucesso do tratamento.

Escutar o paciente com atenção e interesse e, principalmente, valorizar a comunicação não verbal, devem ser peças-chaves em todos os atendimentos.

Para o enfermeiro que nunca teve nenhum contato com a área de saúde mental, a falta de procedimentos invasivos parece incoerente. No entanto, a comunicação é um poderoso instrumento transformador nas relações entre profissionais e pacientes.

A construção de um vínculo de confiança entre enfermeiro e paciente é a melhor ação terapêutica para esses casos.

Além disso, é preciso que o enfermeiro esteja preparado para:

  • Realizar avaliações biopsicossociais da saúde;
  • Criar e implementar planos de cuidados para pacientes e familiares;
  • Participar de atividades de gerenciamento de caso;
  • Promover e manter a saúde mental;
  • Fornecer cuidados diretos e indiretos;
  • Controlar e coordenar os sistemas de cuidados;
  • Integrar as necessidades do paciente, da família e de toda equipe médica.

Todos esses pontos, juntamente com uma relação terapêutica, trazem muitos benefícios ao tratamento, como a redução da ansiedade e do estresse, o aumento do bem-estar, a melhora da memória, da qualidade de vida e das funções psíquicas e a reintegração social do paciente.

Nestes casos, as ações de enfermagem devem começar com uma entrevista, com o profissional ouvindo atentamente a queixa do paciente, mas também a sua história de vida, o seu processo de adoecimento e os seus problemas emocionais. É preciso conversar com o paciente e com a família para orientá-los sobre as ações mais eficazes para o tratamento terapêutico.

Como se proteger das possíveis intercorrências que podem acontecer?

Um enfermeiro deve estar qualificado para desenvolver as suas atividades com pacientes com transtornos mentais, pois a demanda varia de acordo com estado psíquico de cada paciente. O profissional deve estar preparado para saber lidar com as intercorrências que podem acontecer, ficando muitas vezes mais vulnerável a efeitos negativos do trabalho.

Diante de uma situação como essa, é possível que apareça a dúvida de como atuar em uma área que pode causar estresse e desgaste emocional, dificultando o desempenho no trabalho e até a vida pessoal do enfermeiro.

A necessidade de uma constante capacitação para que os enfermeiros possam desenvolver as habilidades necessárias para impedir que o seu trabalho diário com pacientes com transtornos mentais influencie negativamente na sua vida pessoal, além da sua saúde física e emocional, se faz fundamental.

Sem dúvida, a saúde mental do enfermeiro é um tema que merece ser melhor abordado e esclarecido em eventos da área médica e debatido pelos profissionais da área.

Gostou desse post ou quer tirar alguma dúvida sobre o tema? Envie nos comentários que iremos responder!

Quer ter mais segurança na sua prática profissional? Baixe agora o enfermagemApp, o 1º aplicativo exclusivo para enfermeiros!

*Esse artigo foi revisado pelo time de enfermagem da PEBMED.

Autora:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.