Página Principal > Enfermagem > Enfermeiros estão entre profissionais com mais problemas de saúde mental
burnout

Enfermeiros estão entre profissionais com mais problemas de saúde mental

Tempo de leitura: 2 minutos.

A síndrome de Burnout atinge em cheio os profissionais de saúde. Assim como os médicos, cuja estimativa é de que 32% sofram de esgotamento, os enfermeiros também estão altamente expostos à doença.

O caso da enfermeira Janaína Silva e Souza, de 39 anos, vítima de suicídio em janeiro reacendeu o debate sobre  a depressão na enfermagem e o esgotamento emocional e físico. As extensas horas de trabalho, baixa remuneração e estresse no dia a dia fazem com que estes profissionais se sintam esgotados e desmotivados.

A preocupação com o tema é tanta que o Conselho Federal de Enfermagem (Confen), em razão do Dia Nacional de Lutas em Defesa da Vida, realizou um evento no mês passado para conscientizar a classe dos perigos da depressão, Burnout e suicídio. Sob o lema “Suicídio na Enfermagem não”, o evento foi organizado em quatro estados brasileiros: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Sergipe.

Segundo Sebastião Duarte, presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Mato Grosso do Sul, o caso da enfermeira Janaina Souza não é incomum, pois a depressão é uma condição corrente entre os profissionais de saúde. “A profissão lida com pacientes em situação de dor e sofrimento, de morte, e isso abala também o emocional do profissional”, relatou Duarte.

Fique atento aos sinais do burnout:

A síndrome de Burnout pode se manifestar de diferentes formas, mas alguns sinais são comuns, como:

Irritabilidade

Excesso de irritação no ambiente de trabalho pode ser um preditivo para a depressão e o burnout. Se você está frustrado/irritado com o trabalho, busque a causa e tente mudar de perspectiva.

Frequentemente falta o trabalho por doença

Todo mundo precisa de uma folga caso não esteja bem de saúde, mas se você encontra-se constantemente com a saúde abalada, talvez seja uma boa ideia procurar um novo método de tratamento que não interfira no trabalho

Arredio a mudanças

Algumas mudanças podem ser difíceis de lidar, mas se recusar a mudar pode lhe afetar profissionalmente e causar frustração no ambiente de trabalho.

Exaustão

Enfermeiros trabalham por ongos períodos, e a fadiga é um sintoma comum entre os profissionais. Porém se você se sente em estado de constante exaustão, procure ajuda.

Leia mais conteúdos sobre enfermagem:

Referências:

2 Comentários

  1. Avatar
    Ana lucia dos santos

    Muito bom! Os problemas familiares tb são uma constante de irritação e faltas ao trabalho

  2. Avatar
    Carlindo Diniz Farias

    Muito bom só queria que falasse da enfermagem em geral ou seja técnicos de enfermagem também. Pq enfermagem são enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.