Leia mais:
Leia mais:
Medidas de distanciamento social diminuíram circulação de outros vírus respiratórios, indica estudo
Influenza: Ministério da Saúde amplia vacinação para toda a população brasileira
Instituto Butantan inicia testes clínicos de vacina tetravalente contra a Influenza
Vacinação contra a influenza 2021 começa sem idosos como prioridade inicial
Influenza: campanha de vacinação e Covid-19 [podcast]

Conheça 5 mitos sobre a influenza (gripe) e a vacina contra o vírus

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A influenza (gripe) parece acompanhar a evolução humana, colecionando um histórico de altas taxas de morbidade e fatalidades, incluindo epidemias. E em cada novo ano, muitos indivíduos em diferentes regiões geográficas escolhem ignorar as orientações médicas na Saúde Pública e não recebem a vacinação anual. Estima-se que cerca de 40 % dos adultos indicam não terem sido vacinados e não pretendem receber a vacinação.

As motivações que levam às escolhas de negação quanto à prevenção da doença estão relacionadas principalmente aos conceitos incorretos sobre a influenza e a vacinação. Os mitos mais comuns são os cinco citados abaixo e suas devidas respostas.

influenza

Mito 1: A vacinação para a influenza pode causar a doença

A vacina para influenza não pode causar a doença pois contém a partícula viral morta, atenuada ou fragmentos virais. As vacinas atenuadas administradas por spray nasal não tem capacidade de se replicar em temperaturas corporais como pulmões e outras partes do corpo humano. E geralmente há um período de duas semanas até que o corpo humano estruture a resposta imune efetiva.

Os quadros de influenza que podem ser observados logo após a vacinação é explicado pelo fato de que nessas duas semanas citadas, o indivíduo continua suscetível a adquirir a doença assim como qualquer outro paciente, e outros vírus não-influenza também causam infecções similares e não são cobertos pela vacina. Adicionalmente, há outros vírus influenza circulantes na população com componentes estruturais distintos daqueles vacinais.

É importante ressaltar que os efeitos adversos sintomáticos leves após vacinação são reconhecidos como possíveis mas não relacionados com quadros gripais característicos. As evidências científicas reforçam que a vacinação para a influenza leva à proteção efetiva contra formas graves e moderadas da doença.

Mito 2: Pessoas saudáveis não necessitam ser vacinadas para influenza

Alguns indivíduos são mais vulneráveis à influenza grave do que outras, como pacientes com doença pulmonar ou cardíaca crônicas, ou imunocomprometidos. Porém inúmeros achados científicos demonstram que mesmo adultos o crianças saudáveis, sem fatores de risco, foram afetados por influenza grave com necessidade de hospitalização ou mesmo resultando em óbito. Não há possibilidade de previsão.

Leia mais: O que temos de novidades para o tratamento de influenza?

Recomenda-se que todos os indivíduos com idade igual ou acima de seis meses sejam vacinados, independentemente da ausência de fatores de risco. A vacinação, por dados em estudos do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), evidenciam que há redução do risco de morte por influenza em 51-65% entre crianças com comorbidades ou saudáveis, respectivamente.

Mito 3: A influenza é somente um resfriado pior

A gripe é caracterizada por sintomas significativos com febre alta, calafrios, mialgias e cefaleias, podendo evoluir para sintomas de infecção em trato respiratório inferior como pneumonia grave, sendo necessária hospitalização e, portanto, bastante distinta de um resfriado comum. Adicionalmente pode favorecer infecções bacterianas secundárias e a quadros de moralidade significativo podendo resultar em óbito em taxas altas.

Mito 4: A vacina contra influenza não é efetiva

As estimativas protetoras da vacinação para influenza chegam a média de 40 a 65% dentre os vacinados, com melhores índices para crianças abaixo de oito anos de idade e idosos. Devido à grande diversidade de tipos de partículas virais de influenza circulantes em diferentes regiões do mundo anualmente, podem ocorrer variações quanto às taxas de proteção, mas é fato que as vacinas se destinam à proteção contra os tipos virais mais frequentes, especialmente ao tipo H1N1, o que significa um ganho para a Saúde Pública quanto a redução da morbidade e mortalidade em comparação com populações quando não vacinadas.

Estima-se que ocorreram cerca de 80 mil mortes por influenza no último ano, portanto, com a vacinação espera-se reduzir tal número em, pelo menos, 40%. O CDC reforça os critérios e a necessidade de atenção ao número de doses para aumentar a efetividade da vacinação contra influenza.

Mito 5: É muito tarde para tomar a vacina contra influenza

Apesar da concentração maior do número de casos e surtos durante o inverno, o CDC recomenda que os indivíduos sejam vacinados para influenza independente do período do ano pois o vírus permanece em circulação durante todo o ano, especialmente a globalização.

Então, quando você vai se vacinar?

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar