Página Principal > Colunistas > Conheça efeitos dos exercícios na saúde a curto, médio e longo prazos
exercícios

Conheça efeitos dos exercícios na saúde a curto, médio e longo prazos

Tempo de leitura: 2 minutos.

As doenças cardiovasculares foram responsáveis por quase 18 milhões de mortes ao redor do mundo em 2015, sendo, portanto, um fardo para a saúde e, também, para a economia globais. Atualmente, se têm bem documentados os benefícios da atividade física e exercícios aeróbicos sobre a saúde cardiometabólica, com evidentes impactos positivos na pressão arterial (PA), glicemia, distúrbios do colesterol e função endotelial.

Quando se fala em exercício (treinamento) resistido – no inglês Resistance Exercise Training (RET) – sabe-se bem das implicações positivas sobre a manutenção da força e da massa muscular esquelética. Visando ampliar o conhecimento sobre o impacto do RET nas condições cardiometabólicas, um grupo do Reino Unido realizou uma revisão sistemática com metanálise, publicando o estudo em meados de 2018.

Os resultados foram os seguintes:

  • Pressão arterial de repouso com reduções de até 5 mmHg nos componentes sistólico (PAS) e diastólico (PAD), tanto para o médio, quanto para o longo prazo, sendo mais pronunciadas em indivíduos acima de 41 anos. Essas reduções foram semelhantes às encontradas nos estudos com exercícios aeróbicos.
  • VO2max: aumento no curto e médio prazo (parâmetro diretamente relacionado ao condicionamento físico do indivíduo), com maior impacto em indivíduos em elevado risco cardiovascular (RCV).
  • Função endotelial: importante melhora, a médio prazo, da dilatação arterial mediada por fluxo (flow-mediated dilatation, em inglês). O mecanismo de melhora está ligado ao metabolismo do óxido nítrico, não se restringindo apenas ao músculo exercitado, e sim com benefícios sistêmicos. Para efeito de causa, ressalta-se que uma piora de 1% neste parâmetro, aumenta em 13% o risco de algum evento cardiovascular futuro.
  • Biomarcadores sanguíneos: reduções importantes na insulina de jejum e no HOMA-IR. Em indivíduos mais velhos houve impacto positivo, a curto e médio prazo, sobre o colesterol total, HDL, LDL, triglicerídeos, glicemia de jejum e proteína C reativa.

Os pesquisadores concluem o estudo salientando que além dos inúmeros benefícios, há grande a segurança no RET, uma vez que mais de dois terços dos ensaios analisados não apresentaram efeito adverso algum.

Em tempo, a definição de RET é a atividade muscular, executada de forma programada e controlada, contra uma carga externa ou peso corporal. Logo, tal atividade pode ser mais fácil de ser implementada e sustentada em ambiente residenciais, uma vez que pode ser realizada em locais fechados, com espaço, tempo e equipamentos limitados. Obviamente, desde que previamente bem instruídos por profissional de educação e acompanhados pelo médico do esporte e exercício.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Ashton RE, Tew GA, Aning JJ, et al. Br J Sports Med Epub ahead of print: 7 mar 2019. Doi: 10.1136/bjsports-2017-098970.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.