Página Principal > Pediatria > Conheça nova diretriz para aplicação de fluidos intravenosos em crianças
crianças

Conheça nova diretriz para aplicação de fluidos intravenosos em crianças

Tempo de leitura: 2 minutos.

A American Academy of Pediatrics (AAP) lançou recentemente novas recomendações para o acesso intravenoso em crianças e adolescentes entre 28 dias e 18 anos de idade. O guideline é direcionado a pediatras, clínicos gerais, cirurgiões e profissionais de saúde que atendem pacientes em estado crítico nas unidades de tratamento intensivo (UTI) pediátrico, e no pós-operatório que estejam sob terapia com fluidos intravenosos de manutenção. A diretriz não se aplica a pacientes em UTI neonatal, portadores de distúrbios neurocirúrgicos, com cardiopatia, doença hepática, câncer, insuficiência renal ou queimaduras graves.

De acordo com o documento da instituição americana, a manutenção da via intravenosa traz benefícios mas também malefícios em potencial, portanto só deve ser administrada nos casos em que for estritamente necessária e clinicamente indicável. A aplicação de fluido hipotônico é o padrão na pediatria, no entanto, este tipo de solução tem despertado a atenção dos médicos por causa da possibilidade de causar hiponatremia (baixo nível de sódio) nos pacientes.

Leia mais: Intravenoso ou oral? Novas orientações para o tratamento de infecções bacterianas em crianças

Até o momento, guidelines que defendem a manutenção dos fluidos intravenosos de manutenção nos pacientes pediátricos eram baseados em opiniões de especialistas em vez de consenso calcado em evidências. No entanto, o comitê da AAP realizou uma revisão na literatura combinada com revisões de sete estudos clínicos sobre a aplicação de fluido intravenoso em crianças e adolescentes. Os resultados obtidos foram analisados e os integrantes do comitê chegaram à seguinte conclusão:

  • O guideline orienta que os pacientes entre 28 dias até 18 anos que necessitam de fluidos intravenosos de manutenção sejam tratados com soluções isotônicas com níveis apropriados de cloreto de potássio e glicose a fim de diminuir o risco de desenvolvimento de hiponatremia. Qualidade de evidência A. Nível de recomendação: forte.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Feld LG et al. Clinical practice guideline: Maintenance intravenous fluids in children. Pediatrics 2018 Nov 26; 142:e20183083. (https://doi.org/10.1542/peds.2018-3083)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.