Página Principal > Colunistas > Conheça o potencial da hidroxicloroquina no tratamento do diabetes tipo 2
diabetes

Conheça o potencial da hidroxicloroquina no tratamento do diabetes tipo 2

Tempo de leitura: 2 minutos.

A hidroxicloroquina é um medicamento tradicionalmente utilizado para tratamento de malária, bem como de doenças reumáticas, como a Artrite Reumatoide e Lúpus Eritematoso Sistêmico, por sua atividade imunomoduladora. Esta substância é facilmente absorvida no trato gastrointestinal e se distribui amplamente nos tecidos, como no fígado, tecido adiposo e músculo.

Há alguns anos, observa-se que a hidroxicloroquina pode apresentar efeitos metabólicos benéficos em pacientes com pré-Diabetes e Diabetes Mellitus. O primeiro relato de uma possível associação nesse sentido foi feito em 1984 com o uso da cloroquina. Ao longo do tempo, mais estudos foram surgindo e este potencial efeito foi sendo confirmado.

Os principais mecanismos propostos neste sentido são aumento na secreção de insulina pelas células beta-pancreáticas, redução da depuração da insulina e inibição de marcadores inflamatórios, reduzindo a resistência insulínica.

Hidroxicloroquina e diabetes

Na Índia, a hidroxicloroquina é um medicamento liberado para o tratamento de diabetes mellitus tipo 2 (DM2) para associação quando não se alcança o alvo de controle glicêmico com dois antidiabéticos orais há cerca de 5 anos.

No recente evento da Associação Americana de Endocrinologistas Clínicos (AACE), Gupta et al apresentaram um trabalho com 24 semanas de duração em que foram analisados 87 pacientes com diagnóstico recente de DM2 que não alcançaram o controle metabólico utilizando doses máximas de Metformina (2000mg\dia) e Vildagliptina (100 mg\dia).

Eles foram randomizados para receberem a prescrição de 400 mg de hidroxicloroquina ou 300 mg de canagliflozina como terceira droga. A redução na hemoglobina glicada foi comparável àquela alcançada com a canagliflozina. Surpreendentemente, os usuários de hidroxicloroquina apresentaram perda de peso. Além disso, não houve relato de hipoglicemias com o medicamento.

Leia maisRisco de desenvolver diabetes tipo 2 é maior entre casais

Estes achados são animadores por diversos motivos. Primeiramente, a hidroxicloroquina é um medicamento barato, tornando-o amplamente acessível. Além disso, parece haver a combinação de mecanismos de ação sinérgicos, que é o aumento da secreção e redução da degradação da insulina com a ação anti-inflamatória melhorando a ação do hormônio. Isso é especialmente interessante quando consideramos a patogênese do DM2.

Conclusão

Embora ainda não contemos com estudos de grande monta que demonstrem a segurança cardiovascular em longo prazo da hidroxicloroquina, é fundamental que estudos randomizados multicêntricos e com grande número de pacientes sejam encorajados, uma vez que podemos estar diante de uma nova opção para o tratamento em longo prazo do DM2.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Sheikhbahaie F, Amini M, Gharipour M, Aminoroaya A, Taheri N. The effect of hydroxychloroquine on glucose control and insulin resistance in the prediabetes condition. Adv Biomed Res. 2016;5:145. Published 2016 Aug 30. doi:10.4103/2277-9175.187401
  • Wasko MC, McClure CK, Kelsey SF, Huber K, Orchard T, Toledo FG. Antidiabetogenic effects of hydroxychloroquine on insulin sensitivity and beta cell function: a randomised trial. Diabetologia. 2015;58(10):2336–2343. doi:10.1007/s00125-015-3689-2
  • Hage MP, Al-Badri MR, Azar ST. A favorable effect of hydroxychloroquine on glucose and lipid metabolism beyond its anti-inflammatory role. Ther Adv Endocrinol Metab. 2014;5(4):77–85. doi:10.1177/2042018814547204
  • https://www.medpagetoday.com/meetingcoverage/aace/79487 – Could an Anti-Malarial Be an Adjunctive T2D Therapy?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.