Página Principal > Colunistas > Controle glicêmico rigoroso em UTI em pacientes pediátricos graves é benéfico?
médica olhando para paciente criança

Controle glicêmico rigoroso em UTI em pacientes pediátricos graves é benéfico?

Tempo de leitura: 2 minutos.

O New England Journal of Medicine publicou, em sua edição de fevereiro de 2017, um estudo realizado nos Estados Unidos avaliando os benefícios no controle glicêmico rigoroso em crianças internadas em UTI com doenças graves (critérios de inclusão: idades entre 2 semanas e 17 anos e recebendo aminas vasoativas ou uso de ventilação mecânica invasiva, glicose sérica acima de 150 mg/dL. Critérios de exclusão: crianças com diagnóstico de diabetes, com acessos vasculares inadequados, ou submetidas a cirurgias cardíacas).

O estudo realizado foi multicêntrico, e as crianças eram aleatoriamente alocadas em um dos seguintes grupos de controle glicêmico: alvo de 80-110 mg/dL (grupo de alvo menor) ou alvo de 150-180 mg/dL (grupo de alvo maior). A avaliação da glicemia sérica foi avaliada continuamente com ajustes da infusão de insulina regular, de forma a se manter a glicemia nos índices estipulados.

Mais da autora: ‘Anestésicos e sedativos têm efeito negativo no desenvolvimento cerebral de crianças?’

O desfecho primário avaliado no estudo foi o número de dias livres de UTI até o dia 28 de internação. Desfechos secundários incluíram: mortalidade em 90 dias, gravidade da disfunção orgânica, número de dias livres de ventilação mecânica até o dia 28 de internação, incidência de infecções hospitalares e incidência de hipoglicemia.
Não foram encontradas diferenças significativas entre os dois grupos no que diz respeito ao número de dias livres de UTI ou em qualquer dos outros desfechos secundários, inclusive dos episódios de hipoglicemia.

Esse estudo apoia as recomendações atuais para o controle glicêmico de crianças graves feitas pelas sociedades de terapia intensiva e endocrinológicas, ou seja, o apoio a um manejo mais conservador da hiperglicemia em crianças graves, não apenas no contexto de pós-operatório de cirurgias cardíacas, mas também em quadros de insuficiência respiratória ou cardiovascular.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Autora:

Referências:

  • Michael S.D. Agus, M.D., David Wypij, Ph.D., et al, for the HALF-PINT Study Investigators and the PALISI Network*. Tight Glycemic Control in Critically Ill Children. N Engl J Med 2017; 376:729-741. February 23, 2017. DOI: 10.1056/NEJMoa1612348

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.