Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Coronavírus / Coronavírus: pandemia acelera em quase todos os países, alerta OMS
homem mais velho com máscara por coronavírus

Coronavírus: pandemia acelera em quase todos os países, alerta OMS

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou, ontem, 23, que nos últimos quatro dias os novos casos de coronavírus subiram em 100 mil, elevando o total de indivíduos infectados a mais de 300 mil em quase todos os países do mundo.

Para comparar a velocidade que a pandemia ganhou nos últimos dias, a entidade informou que o número de casos de Covid-19 atingiu a marca de 100 mil em 67 dias, mas levou apenas onze dias para dobrar e atingir 200 mil casos e outros quatro dias para chegar a 300 mil casos.

As autoridades da OMS voltaram a reforçar a necessidade dos países testarem todos os casos suspeitos da doença, isolando e cuidando de casos confirmados e rastreando e colocando em quarentena todos os contatos próximos.

Evolução da pandemia de coronavírus

O Brasil demorou mais para passar de cem para mil casos de Covid-19 do que países como Itália e Espanha, segundo os dados compilados pela Universidade Johns Hopkins, em Maryland, nos Estados Unidos.

O país passou de cem pessoas infectadas com o novo coronavírus no dia 13 de março. Naquele dia, foram registrados 151 casos. Oito dias depois, em 21 de março, o Brasil atingiu o milésimo teste positivo e chegou a 1.021 pessoas com a enfermidade.

Na Itália, esse movimento aconteceu entre 23 e 29 de fevereiro (seis dias); na Espanha, entre 02 e 09 de março (sete dias), significando que o ritmo de infecções no país está mais lento. Mas o resultado dessa conta também depende do número de testes realizados, alertam os especialistas.

Itália e Espanha são os países europeus mais afetados pelo vírus, com 63.927 mil casos e 5,4 mil óbitos para o lado italiano. Já no lado espanhol, há 39.673 mil pacientes com 6.077 mil óbitos, com dados referentes ao dia 23 de março.

O chefe da Agência de Proteção Civil da Itália reconheceu nesta terça-feira (23/3) que o número de casos de Covid-19 no país pode ser dez vezes maior do que o reportado oficialmente.

Caso a proporção da subnotificação siga a estimativa, pelo menos 640 mil indivíduos teriam contraído a nova doença na Itália desde o início da pandemia. Os italianos concentram, até o momento, o maior número de óbitos no mundo, com quase o dobro da China, epicentro global do novo coronavírus.

Leia mais: 6 dicas para praticar telemedicina durante a pandemia de coronavírus

Estados Unidos pode se tornar o novo epicentro da pandemia

A OMS informou também hoje, 24, que está vendo a aceleração muito grande em número de casos da doença nos Estados Unidos, o que representa potencial para o país se tornar o novo epicentro da pandemia.

Nova York é o estado mais afetado, representando metade dos diagnósticos reportados nos Estados Unidos, com quase 21 mil casos. Todos os 50 estados americanos têm pacientes de Covid-19.

Nas últimas 24 horas, 85% dos novos contágios reportados em todo o mundo tinham origem nos Estados Unidos e na Europa.

Profissionais da saúde infectados

A OMS ainda alertou para o aumento de infecção entre os profissionais de saúde que estão na linha de frente, reforçando que são necessários equipamentos de proteção adequados contra a infecção.

“Mesmo se fizermos tudo certo, se não priorizarmos proteger os profissionais de saúde, muitas pessoas morrerão porque o profissional que poderia ter salvado a sua vida, estará doente”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.