Coronavírus: Troponina I em pacientes com Covid-19 - PEBMED

Coronavírus: Troponina I em pacientes com Covid-19

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

A doença do coronavírus 2019 (Covid-19) constitui uma pandemia causada por um coronavírus denominado SARSCov-2. A Covid-19 tem demonstrado espectro de apresentação que varia de forma assintomática a síndrome de insuficiência respiratória grave refratária com óbito.

Como existem relatos de pior evolução da Covid-19 em pacientes cardiopatas, inclusive com evidência de complicações cardíacas em formas graves, foi realizada uma meta-análise visando obter mais esclarecimento a respeito da relação entre possível lesão cardíaca com aumento de troponina circulante e prognóstico da doença.

ficha com niveis de troponina em paciente com coronavirus

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Troponina no contexto do coronavírus

Recente publicação no Progress in Cardiovascular Diseases expôs preliminarmente os resultados de uma meta-análise, realizada com o objetivo de investigar se a medida de troponina, I ou T, de alta sensibilidade poderia ajudar na previsão da gravidade clínica da doença nos pacientes que tivessem o diagnóstico de COVID-19.

CONFIRA: Qual a relação entre o ibuprofeno, iECA, BRA e o novo coronavírus?

Metodologia

A meta-análise foi realizada através de busca nas bases eletrônicas Medline, Scopus e Web of Science, utilizando as seguintes palavras-chave: “laboratory” OR “troponina” AND “coronavirus 2019” OR “2019-nCov” OR “SARS-Cov-2”, desde o ano de 2019 até 04/03/2020.

Foram selecionados estudos que relatavam expressamente informação de valores de troponina em pacientes com diagnóstico de Covid-19, diferenciando os valores obtidos nos casos de doença leve e nos das formas graves da doença. O método laboratorial específico utilizado não foi descrito nos estudos, porém praticamente todos utilizaram troponina de alta sensibilidade. No total, a meta-análise contou com inclusão de 341 pacientes, 123 deles, 36% dos doentes, com forma grave da Covid-19.

Os 341 pacientes analisados compunham quatro estudos selecionados para a meta-análise em tela. Os quatro estudos eram chineses, todos preencheram os critérios de inclusão e não exibiram razões para exclusão (como no caso de alguns estudos de revisão selecionados na busca, mas não incluídos na meta-análise, por exemplo).

Quer receber diariamente no seu e-mail todas as novidades sobre o coronavírus? Inscreva-se aqui!

Resultados

Verificou-se que os valores de troponina foram significativamente aumentados em pacientes com formas graves de Covid-19, em relação aos doentes com a forma leve da doença, embora a heterogeneidade dos estudos tenha sido consideravelmente alta.

Dados recentes da literatura médica mostram que há aumento marginal de troponina em todos os pacientes com Covid-19, sendo esse aumento importante, com valores superiores ao percentil 99 – limite superior de referência, em cerca de 8 a 12% dos casos de Covid-19.

A meta-análise mostrou, em seus resultados, que pacientes que apresentaram formas graves da doença causada pelo novo coronavírus tiveram aumento significativo da troponina I de alta sensibilidade em relação aos casos dos doentes que tiveram formas leves da Covid-19.

O racional obtido preliminarmente com esse resultado é que muito provavelmente uma medida inicial na emergência e medidas subsequentes de monitoramento longitudinal da troponina I de alta sensibilidade podem permitir tanto prever lesão cardíaca causada pelo SARS-Cov-2, quanto pior desfecho clínico da doença Covid-19.

Take-home message

Novos estudos precisam ser feitos com urgência a fim de se definir se testes ecocardiográficos, terapias cardioprotetoras adjuvantes (corticosteróides, outros antinflamatórios), imunossupressores, antivirais (agentes antivirais ou tipos de interferon), bem como terapia imunomodulatória (imunoglobulinas) podem trazer benefícios evidentes nos pacientes portadores de Covid-19 que apresentem elevação significativa de biomarcadores de lesão cardíaca.

LEIA TAMBÉM: Quais os principais achados tomográficos do novo coronavírus?

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Cardiac troponin I in patients with coronavirus disease 2019 (COVID-19): Evidence from a meta-analysis. Progress in Cardiovascular Diseases. G. Lippi, C.J. Lavie and F. Sanchis-Gomar., https://doi.org/10.1016/j.pcad.2020.03.001

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar