Covid-19: Ministério da Saúde assina contrato de compra de doses da Sputnik V

O Ministério da Saúde anunciou a compra de 10 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 produzida pelo instituto Gamaleya, a Sputnik V.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Na última sexta-feira, 12, o Ministério da Saúde anunciou a compra de 10 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 produzida pelo instituto Gamaleya, a Sputnik V. As doses correspondentes ao contrato serão importadas a partir de abril, sendo 400 mil na primeira leva, 2 milhões até o fim de maio e 7,6 milhões em junho, segundo o primeiro cronograma apresentado.

Apesar da assinatura do contrato, a vacina ainda não possui autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial, nem registro definitivo. O pedido deve ser feito pela União Química, que possui parceria com instituição russa.

Leia também: O menu de vacinas anti-Covid-19: quais as opções temos disponíveis até o momento?

Porém, este primeiro contrato ainda não fala sobre a produção nacional. A farmacêutica brasileira informou que fabricar o imunizante em estruturas que possui em São Paulo e no Distrito Federal para atender a demanda nacional. Esta possibilidade ainda será avaliada pelo Ministério e, se aprovada, outro acordo será realizado.

vidros de vacina da Sputnik V

Sputnik V

A vacina de vetor viral chamada de Sputnik utiliza dois adenovírus diferentes: Ad26 e Ad5, um em cada dose do imunizante. O objetivo dos pesquisadores é que isso resulte em uma resposta imunológica mais forte e duradoura. O vetor viral é uma plataforma que, além de segura e eficaz, permite a produção em larga escala.

Segundo os resultados preliminares, divulgados na revista Lancet, a vacina teve cerca de 92% de eficácia contra a Covid-19, além de se mostrar segura. A previsão é que os resultados mais robustos, dos estudos de fase 3, sejam divulgados apenas em maio deste ano.

Outras compras confirmadas

Após a autorização de compra de vacinas pelos Estados, os governados do Piauí e da Bahia também anunciaram a compra de doses da Sputnik V. O primeiro divulgou a compra de 39,6 milhões, por meio do Consórcio Nordeste, e o segundo, de seis milhões de doses do imunizante.

Além disso, prefeitos de Belo Horizonte (MG), Betim (MG) e Maricá (RJ) também anunciaram acordos pela compra da vacina russa.

Veja mais: Covid-19: vacinação e doação de sangue

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão