Página Principal > Psiquiatria > Depressão paterna aumenta risco de depressão nos filhos na adolescência
antidepressivos

Depressão paterna aumenta risco de depressão nos filhos na adolescência

Tempo de leitura: 1 minutos.

Em novo estudo do Lancet Psychiatry, pesquisadores avaliaram a associação entre os sintomas depressivos paternos e adolescentes em dois grandes estudos de coorte.

Os dois estudos utilizados foram o GUI (Growing up in Ireland), da Irlanda com 6.070 famílias, e o MCS (Millennium Cohort Study), do Reino Unido com 7.768.

Após todos os ajustes, incluindo depressão materna, um aumento de três pontos na escala de humor e sentimentos (SMFQ) nos sintomas depressivos paternos foi associado a um aumento de 0,24 pontos na SMFQ de adolescentes (IC de 95%: 0,03 a 0,45; p = 0,023) na coorte GUI e 0,18 pontos (0,01 a 0,36; p = 0,041) na coorte MCS.

Para os autores, esses resultados mostram uma associação entre sintomas depressivos em pais e sintomas depressivos em seus filhos adolescentes. Atualmente, as intervenções para prevenir a depressão em jovens se concentram principalmente nas mães, mas baseado nesse estudo, o tratamento deve focar em ambos os pais.

Leia o artigo na íntegra aqui.

Você sabia? ‘1/4 das meninas apresenta sinais de depressão aos 14 anos’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.