Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Colunistas / Descomplicando o desafio diagnóstico da Doença de Kawasaki incompleta

Descomplicando o desafio diagnóstico da Doença de Kawasaki incompleta

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

A doença de Kawasaki (DK) é uma vasculite sistêmica autolimitada, de etiologia desconhecida, que acomete principalmente crianças abaixo de cinco anos. Tipicamente, a doença acomete vasos de médio calibre, incluindo as artérias coronárias.

Algumas crianças com DK não preenchem os quatro critérios diagnósticos da doença clássica, e são diagnosticados com DK incompleta.

Doença de Kawasaki incompleta

A doença de Kawasaki incompleta é mais comum em bebês menores de um ano e em crianças maiores; além disso, esses grupos têm maior risco de desenvolver lesões de artérias coronárias. A DK incompleta deve ser suspeitada e avaliada laboratorialmente em qualquer paciente com menos de seis meses que apresente febre há sete dias ou mais e naqueles com qualquer idade que tenham cinco dias de febre e dois ou três critérios clínicos. Os diagnósticos diferenciais devem ser cuidadosamente excluídos.

Alguns exames laboratoriais e o ecocardiograma são essenciais na avaliação do paciente com suspeita de DK incompleta. As principais alterações sugestivas são:

  • Elevação das proteínas de fase aguda (PCR positivo e/ou VHS > 40 mm/hora);
  • Leucocitose acima de 15.000, anemia normocítica normocrômica, plaquetose (≥ 450.000 após a primeira semana de doença);
  • Piúria estéril, elevação da TGP (> 50);
  • Hipoalbuminemia (≤ 3g/dL).

O ecocardiograma, apesar de não fazer parte dos critérios diagnósticos da doença, é de grande utilidade nos casos duvidosos. Anormalidades cardíacas sugestivas de DK incluem aneurismas de artérias coronárias, arterite coronária, redução da contratilidade do ventrículo esquerdo, leve regurgitação valvar (principalmente mitral) e derrame pericárdico. Dilatação leve de coronárias pode ser demonstrada em crianças com febre, mas dilatações importantes não costumam ser vistas em outras doenças na infância.

Leia também: Uso de corticoide na doença de Kawasaki

Investigação e tratamento

O fluxograma abaixo guia a investigação e o tratamento dos casos suspeitos de DK incompleta.

A DK é considerada a maior causa de doenças cardíacas adquiridas em crianças de países desenvolvidos. Dessa forma, o diagnóstico precoce dessa condição é extremamente importante, já que as sequelas nas artérias coronárias conferem morbidade e mortalidade cardiovascular em pacientes jovens.

Quer receber as principais novidades em Medicina? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Petty R, Laxer R, Lindsley C, Wedderburn L. Textbook of Pediatric Rheumatology. 7th ed. May 2015. Saunders; 2016.
  • Ha KS, Jang G, Lee J, Lee K, Hong Y, Son C, Lee J. Incomplete clinical manifestation as a risk factor for coronary artery abnormalities in Kawasaki disease: a meta-analysis. Eur J Pediatr. 2013 Mar;172(3):343-9. doi: 10.1007/s00431-012-1891-5. Epub 2012 Nov 16.
  • Sudo D et al. Coronary artery lesions of incomplete Kawasaki disease: a nationwide survey in Japan. Eur J Pediatr. 2012 Apr;171(4):651-6. doi: 10.1007/s00431-011-1630-3. Epub 2011 Dec 10.
  • McCrindle BW, Rowley AH, Newburger JW, et al. Diagnosis, Treatment, and Long-Term Management of Kawasaki Disease: A Scientific Statement for Health Professionals From the American Heart Association. Circulation 2017; 135:e927.
  • Burns JC, Wiggins JW Jr, Toews WH, et al. Clinical spectrum of Kawasaki disease in infants younger than 6 months of age. J Pediatr 1986; 109:759.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.