Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Detectados possíveis novos sintomas do novo coronavírus
médico segurando teste do novo coronavírus

Detectados possíveis novos sintomas do novo coronavírus

Acesse para ver o conteúdo

Inscreva-se gratuitamente para acessar esse conteúdo e muito mais no Portal PEBMED!

Tenha acesso ilimitado a quizzes, casos clínicos, novos estudos e diretrizes atualizadas.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

A Organização Mundial da Saúde lista os sintomas mais comuns da Covid-19, como febre, cansaço e tosse seca. Outros órgãos, como o CDC, incluem faringite, mialgia, cefaleia, “arrepios” (calafrios ou a famosa “febre interna”) e perda do paladar e/ou olfato (anosmia).

Mas também existem outros sintomas mais incomuns que foram detectados em diversos pacientes de diferentes nacionalidades nas últimas semanas. Confira!

Lesões nos pés

Pacientes em vários países relataram erupções nos dedos dos pés, parecendo frieiras. A condição foi apelidada de “Covid toe”. As erupções cutâneas podem assumir a forma de lesões vermelhas ou roxas e, apesar do nome, podem ser encontradas na lateral ou na região plantar, ou mesmo nas mãos e dedos.

O Conselho Geral de Colégios Oficiais de Podólogos da Espanha publicou em seu site que foram detectadas erupções nos pés de crianças, jovens e adultos diagnosticados com a doença.

A entidade explicou que numerosos casos estão sendo observados em diferentes países do continente europeu, como Itália, França e Espanha, onde pacientes da Covid-19 apresentaram lesões violáceas nos dedos dos pés.

O European Journal of Pediatric Dermatology também relatou que uma epidemia de “Covid toe” está acontecendo na Itália.

Leia também:Manifestações cutâneas associadas à Covid-19: uma análise crítica dos dados

Conjuntivite

Em um comunicado, a Academia Americana de Oftalmologia alertou que a conjuntivite pode ter passado despercebida em casos de contágio da Covid-19.

“Em regiões com alta prevalência da doença, praticamente qualquer paciente atendido por um oftalmologista pode estar infectado com a doença, independentemente de fatores de risco ou indicação para a visita”, diz a entidade.

Em um estudo publicado no Journal of Virology foram analisadas 30 indivíduos com Covid-19. A conclusão foi que apenas um apresentou quadro de conjuntivite. No entanto, as outras 29 apresentaram secreções oculares com o novo coronavírus. Em outra pesquisa, com mais de mil pessoas, também mostrou casos de conjuntivite em pacientes com Covid-19.

No Reino Unido, o Royal College of Ophthalmologists e o College of Optometrists afirmam que qualquer infecção do trato respiratório superior pode resultar em conjuntivite viral como uma complicação secundária, e também é o caso da Covid-19. No entanto, é improvável que uma pessoa apresente conjuntivite viral secundária ao Covid-19 sem outros sintomas de febre ou tosse contínua, pois a conjuntivite parece ser uma característica tardia onde ocorreu.

Livedo ou necrose

Um estudo espanhol publicado no British Journal of Dermatology descobriu que 6% dos 375 casos do novo coronavírus examinados envolviam livedo ou necrose em extremidades! A pele pode ficar manchada e apresentar áreas irregulares violáceas ou vermelhas, que podem aparecer em um padrão reticular.

No estudo, foi geralmente encontrado em pacientes idosos com casos mais graves de Covid-19. No entanto, isso não foi consistente em todos os aspectos e necrose também foi encontrada em algumas pessoas com a enfermidade que não precisavam de hospitalização.

Veja mais: Coinfecção pode ser comum em crianças com a doença pelo novo coronavírus?

CDC atualiza lista de sintomas de coronavírus

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos adicionaram seis novos possíveis sintomas do novo coronavírus, que podem aparecer entre dois e 14 dias após a exposição ao vírus:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Dispneia;
  • Calafrios;
  • Agitação repetida com calafrios (shivering);
  • Mialgia;
  • Cefaleia;
  • Dor de garganta;
  • Nova perda de paladar ou olfato (anosmia).

Anteriormente, havia observado apenas febre, tosse e falta de ar como possíveis sintomas da doença.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.