Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Cardiologia / Devemos tratar pacientes com trombose venosa profunda distal?
trombose de veia porta

Devemos tratar pacientes com trombose venosa profunda distal?

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Devemos tratar pacientes com trombose venosa profunda na panturrilha com anticoagulantes? Pesquisadores realizaram um estudo para verificar se a terapia, recomendada pelas diretrizes americanas, é realmente eficaz.

500x120-usuarios

Para a trombose venosa profunda (TVP) infrapatelar, as diretrizes do American College of Chest Physician recomendam anticoagulação em indivíduos com sintomas graves ou fatores de risco para extensão proximal; repetição de imagens de ultrassom por 2 semanas para pacientes de baixo risco; e anticoagulação para aqueles cujas tromboses se estendem proximalmente.

No entanto, os dados para informar essas decisões são limitados. Neste estudo duplo-cego, pesquisadores da Europa randomizaram 259 adultos com TVP na panturrilha sintomática e aguda (diagnosticadas por ultrassom) para receber heparina de baixo peso molecular (nadroparina) ou placebo por seis semanas.

Está por dentro das novas recomendações para o tratamento da TEP e TVP? Clique aqui e baixe nosso e-book grátis!

As visitas de acompanhamento com ultrassonografia foram agendadas de 3 a 7 dias e na sexta semana. Pacientes com câncer ativo ou doença tromboembólica venosa prévia foram excluídos. Cerca de metade dos doentes tinha fatores de risco reversíveis (ex: terapia com estrogênio ou cirurgia recente, imobilização ou viagem prolongada).

O resultado primário (extensão proximal da TVP na panturrilha, TVP proximal contralateral ou embolia pulmonar na sexta semana) ocorreu em 3% dos pacientes com nadroparina e em 5% dos pacientes com placebo – uma diferença não significativa. Os resultados foram semelhantes aos três meses. Ocorreram hemorragias importantes em 4% dos pacientes com nadroparina (P = 0,03). Nenhum participante morreu.

A nadroparina não foi superior ao placebo na redução do risco de extensão proximal ou eventos tromboembólicos venosos em pacientes ambulatoriais de baixo risco com TVP sintomática, mas aumentou o risco de hemorragia.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

250x250-portal

Referências:

  • Anticoagulant therapy for symptomatic calf deep vein thrombosis (CACTUS): A randomised, double-blind, placebo-controlled trial. Lancet. https://dx.doi.org/10.1016/S2352-3026(16)30131-4.
  • https://www.jwatch.org/na42843/2016/11/15/should-we-treat-patients-with-isolated-calf-deep-venous?query=etoc_jwem&jwd=000020039906&jspc=IM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.